Resenha: A Isca


Título: A Isca
Autor: João Pedro Portinari Leão
Editora:Edite
Páginas: 176
Ano: 2019



Recebido em parceria com a LC Comunicações









Nesta autobiografia vamos conhecer a história de João Pedro,que ficou conhecido como João Tubarão após passar por uma situação impressionante.

Começamos o livro acompanhando João e seu amor pelo mar que começou desde criança. Morador de Búzios, acompanhava seu pai na pescaria porém, logo se viu envolvido com um grupo de surfistas que apresentaram a João o mar como um lugar de pratica de esportes, e em seguida conheceu também o windsurf, uma atividade que logo se tornou sua grande paixão.

João sempre teve conhecimento dos perigos que se pode encontrar no mar, e sempre o respeitou muito, todavia não tinha medo de tubarões já que sua família sempre contara histórias incríveis sobre as aventuras que passaram com o animal, já que eles até mesmo os caçavam.

Mas em um de seus dias normais em que praticava windsurf um acontecimento inesperado o desestabilizou. João estava com sua prancha nova amarela e a quilômetros de distancia da praia quando sentiu um puxão, tudo aconteceu muito rápido e em segundos a única coisa que  ele conseguiu perceber era pedaços de pele soltando de sua perna.

Começara ai sua corrida contra o tempo. João estava perdendo muito sangue e muito longe, sem ninguém para salvá -lo. Percebeu que ele teria que conseguir pelo menos voltar até a praia, segue ai momentos de tensão até que ele conseguiu se arrastar para praia que estava deserta com excessão de um casal que estavam namorando e esse casal é o motivo de João estar aqui contado sua historia.



Quis fazer parte dessa leitura coletiva porque nunca tinha lido nada parecido e queria ter essa experiência e que bom que eu participei. O livro trás uma historia interessante, muito bem contada e bem direta, o autor contou apenas aquilo que precisávamos saber, sem enrolação e firula. Esse livro não fala apenas do ataque, fala sobre o mar, o respeito por ele, sobre pratica de esporte e o que gostei mais, fala sobre o respeito pelos animais e sobre o que acontece quando ultrapassamos limites e invadimos o seu espaço. 

Eu curti muito a obra e super recomendo para quem nunca leu nada parecido, tem muita informação importante dentro te poucas paginas e uma história incrível de sobrevivência. 

Até a próxima resenha 
Beijuh da Rêh 

Nota 4


Resenha: Os Olhos Da Escuridão

Título: Os Olhos Da Escuridão
Autor: Dean Koontz
Editora: Citadel
Páginas: 272
Ano: 2020



Recebido em parceria com a editora Citadel








Sinopse: Uma busca por um filho desaparecido... E um mistério tóxico que ameaça o mundo! Um ano se passou desde a morte do pequeno Danny. Um ano desde que sua mãe iniciou o doloroso processo de aceitação. Mas Tina Evans poderia jurar que acabou de vê-lo dentro do carro de um estranho. Na última perturbadora noite sonhou com seu filho. Ao acordar, foi até o quarto de Danny e para sua surpresa lá estava uma mensagem. Três palavras perturbadoras rabiscaram no quadro-negro: NÃO ESTÁ MORTO. Foi uma piada sombria de alguém? Sua própria mente lhe pregando peças? Ou algo mais? Para Tina Evans, era um mistério que ela não podia escapar. Uma obsessão que a levará até as últimas consequências para descobrir a verdade por trás da morte de seu filho. Um terrível segredo que não foi visto por ninguém, apenas pelos olhos da escuridão.

Resenha: As Elizas

Título: As Elizas
Autora: Sarah Shepard
Editora: Harper Colins
Páginas:384
Ano: 2018


Acervo Pessoal









Sinopse: Quando a escritora estreante Eliza Fontaine é encontrada no fundo da piscina de um hotel, sua família acredita ter sido mais uma tentativa de suicídio fracassada. Mas Eliza jura que foi empurrada, e sua única testemunha é quem a salvou. Desesperada para encontrar o culpado, Eliza toma para si a investigação do caso.
Mas, conforme a data de lançamento do seu primeiro livro se aproxima, ela se vê com mais perguntas do que respostas. Por que a editora, agente e a família estão misturando os acontecimentos de sua vida com os de seu livro? Ele não é totalmente ficcional?

Resenha: Mais forte que o sol

Título: Mais forte que o sol
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Ano: 2018





Acervo Pessoal





Sinopse: Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.
Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...

Resenha: #Acredite

Título: #Acredite
Autora: Eliane Quintella
Editora: Independente
Páginas: 160
Ano: 2019





Livro cedido pela autora







Sinopse: Existe um mundo mágico, mas seu povo é dividido de acordo com seus poderes. Braites são mágicos mais poderosos e dominam a energia da transformação. Lalulis conseguem fazer apenas as magias simples. Os Braites mantêm sua magia forte, pois cultivam a leveza, a harmonia e a alegria, já os Lalulis não são capazes de aumentar seu poder de magia, pois são pessimistas por natureza e preferem se deixar dominar por sentimentos pesados a serem fúteis como os Braites. Nesse mundo dividido, Pamela, uma jovem braite, se apaixona por Raul, um Laluli. Porém, os dois acreditam que o amor é uma força poderosa e estão dispostos a desafiar a ordem das coisas ficando juntos.
O casal é submetido a duras provações que desafiam a força do amor e a crença que separa aquele mundo. Um livro que tem a força dos contos de fadas e nos inspira a acreditar em nós mesmos e na vida que nos cerca.
#Acredite foi vencedor do The Wattys 2018 na categoria The Heartbreakers. O The Wattys Award, reconhecido como "Oscar da literatura online", é realizado anualmente e é a maior premiação global da plataforma Wattpad para celebrar a criação de histórias.

Resenha: Mais lindo que a lua

Título: Mais lindo que a lua
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Ano: 2018




Acervo Pessoal






Sinopse: Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança.Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Resenha: O Conto da Aia

Título: O Conto da Aia
Autora: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Páginas: 366
Ano: 2017





Acervo Pessoal







Sinopse: Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Resenha: Cadeados

Título: Cadeados - O amor é a chave
Autora: Nuccia de Cicco
Editora: The Books
Páginas: 331
Ano: 2018

Oi, pessoal! Hoje eu venho falar de um dos melhores livros que já li, inclusive favoritei.. <3

Cadeados: o amor é a chave, é um romance dramático da autora Nuccia de Cicco, que narra a história da Pamella, uma jovem que, de repente, num acidente de carro, perde os pais e, como sequela do acidente, perde também a audição.

Além do sofrimento pela perda dos pais, a surdez repentina a faz se recolher em uma concha, se isolar de tudo e de todos. Sua irmã, Íris, é quem busca de todas as maneiras ajudá-la. Mas infelizmente é difícil ajudar alguém que não quer ser ajudado.

Nesse contexto, Íris conhece o Jonas, loiro alto e boa pinta que se apaixonou à primeira vista por Pam, em uma tentativa dela de fazer terapia. Assim, Íris e Jonas se aproximam buscando medidas para tirar Pam de seu casulo, se aprofundam nas pesquisas sobre surdez e Íris tenta fazer com que a irmã reaprenda a se comunicar, a aprender leitura labial e até mesmo a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS.

O principal ponto do livro é sem dúvida a surdez da Pamella. O choque da perda de audição, as dificuldades enfrentadas por uma pessoa ensurdecida, a aceitação da nova condição e a busca por melhora na qualidade de vida, principalmente através do conhecimento sobre a surdez e sobre os direitos dos surdos.

Todavia, o romance também se faz presente. Jonas e Pamella finalmente se conhecem no curso de fotografia e se tornam melhores amigos. A fotografia foi escolhida por ser uma profissão que não requer audição e maximiza a visão.

E é aí que entra o drama.. Eles não conseguem assumir um para o outro o que sentem e com isso acabam machucando não só quem amam como a si mesmos.

Eu senti raiva de Jonas quase o livro todo! Hahaha... Será que eles vão se acertar?

Eu simplesmente AMEI Cadeados! Um livro absolutamente bem escrito, lindo, uma história linda, personagens reais... Eles vivem no Rio de Janeiro e andam de ônibus, não são ricos, fazem vaquinha pra comprar presente pra o amigo.. Sem aquele glamour clichê dos caras ricos com carrões. Quer história mais real que esta?

A escrita da Nuccia é sensacional. Os capítulos foram divididos em diferentes pontos de vista, principalmente Íris e Pam. Os da Pamella são em primeira pessoa, e os demais em terceira pessoa.

Um livro que merece ser lido por todo mundo!

Beijos e até a próxima!

NOTA 5
 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa