Resenha: Caçadora de Estrelas

Título: Caçadora de Estrelas
Autora: Raiza Varella
Editora: Amazon/Independente
Páginas: 544
Ano: 2016

Oi, pessoal! Primeiramente eu gostaria de dizer que nem sei como fazer essa resenha sem dar spoilers, sorry! Mas vou tentar.

Segundamente: eu estou devastada, no chão!

Eva é uma garota que - antes do livro começar - era egoísta e mimada. Digo antes do livro porque ele começa com ela voltado ao Brasil depois de ter pego seu namorado no flagra na cama com outro homem (um bonitão, por sinal). Ao chegar ao Brasil ela não encontra as coisas/pessoas/gato como deixou e isso a irrita. A irrita saber que eles seguiram suas vidas sem ela e aí ela já aprende a primeira lição: você não pode abandonar as pessoas e achar que elas vão te esperar para sempre.

Seu pai se casou de novo e além da madrasta ela ganha duas irmãs postiças. E pra piorar seu melhor amigo está namorando... Com a irmã postiça número 1.

Com isso, Eva se dá conta de que o que sempre procurou, sua estrela, sempre esteve na sua frente.

Mas o destino não vai facilitar a vida de Eva, nem a de ninguém, pra falar a verdade. Então eu recomendo que leiam esse livro sentados... De preferência com uma caixa de lenços e muitos chocolates.

Eu li inúmeras resenhas desse livro e todas relatavam o egoísmo da Eva. Confesso que às vezes ela é sim egoísta. Mas o foco principal do livro é no quanto ela amadurece e no fim se doa pelo outro, por amor. Porque o seu amor é suficiente.

O livro é sobre como o amor muda as pessoas, como ele nos torna benevolentes e altruístas.

Gabriel sempre esteve lá por Eva. Sempre. Sempre catou seus caquinhos em todas as suas desilusões amorosas, sempre a amparou, a apoiou, a amou. E agora que os papéis se invertem, ele não sabe lidar com o fato de que dessa vez ele precisa ser cuidado.

Gabriel é a pessoa mais maravilhosa do livro. Um cara incrível, lindo, que sempre coloca Eva como prioridade. Eu o amei desde o começo.

E Eva, por mais que seja cheia de defeitos - ela faz questão de listá-los inúmeras vezes -, me conquistou também. Me conquistou por seu jeito intenso e verdadeiro de viver. Pra mim seu defeito mais grave, que supera até mesmo fumar igual uma louca, é não se amar como deveria. Como você vai encontrar alguém que te ame como você merece se nem mesmo você se ama como deveria? E é isso que a impede de enxergar o amor bem debaixo do seu nariz.

Eu nunca, nunca, nunca chorei tanto lendo um livro como eu chorei lendo Caçadora de Estrelas. E olha, vou te contar, o livro é enorme!

A Eva é divertidíssima! Essa boca suja e grosseiria, misturada com cigarros, bebedeira e muitos hambúrgueres, faz dela uma personagem incrível. E me conquistou também de cara.

Eu li a primeira versão, em e-book, mas sei que a versão física é um pouco diferente (eu fui atrás de spoilers, a que ponto cheguei). Quem me recomendou a leitura foi a Bia, do Berço Literário, e ela me falou que é melhor emendar a leitura pra ter uma ressaca só (ou não ter nenhuma, veremos). Kkkkkk

Então vou começar a ler a segunda versão/edição e logo trago minhas impressões sobre ele pra vocês. Espero que com menos choro. Hahaha

Beijos!

NOTA 5

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa