Resenha: Violet

Título: Violet
Autora: Giuliana Sperandio
Editora: The Books
Páginas: 320
Ano: 2018



Ebook recebido em parceria com a autora








Sinopse: Ela só queria fugir do seu passado e recomeçar uma nova vida. Os ventos do destino a levaram para o coração de uma cidadezinha pitoresca chamada Holambra, onde a esperança tem cheiro de flores. Ele é um viúvo que perdeu o seu grande amor, vivia apenas por sua filha e tinha perdido a fé em recomeços.
Duas histórias que se encontram, dois corações marcados por dores. Seriam eles capazes de enxergar os planos do destino para suas vidas? O perdão é a chave, a esperança é a porta. Será que eles estariam prontos para atravessá-la juntos?
Nessa história vamos acompanhar uma moça que na calada da noite junta suas poucas coisas, muda seu visual e foge de Brasília. Ela procura o lugar mais distante que consegue ir, com suas poucas economias, um novo visual e a esperança de viver livre e sem medo ele parte para Holambra a cidade das flores que até combina com sua nova identidade Violet Andrade.


Olhei a minha volta ainda um pouco assustada. Lá estava eu, na rodoviária, no meio daquela multidão, sentindo-me mais sozinha do que nunca. Era quase como se eu fosse invisível, encoberta por minha nova aparência. Levava comigo apenas uma mala de mão com alguns poucos pertences, que incluíam o pouco dinheiro que consegui juntar, sem levantar suspeita, ao longo dos meses quando tomei essa decisão.


Violet forja a sua morte, muda de nome, de estado, abandona sua irmã e sobrinhos para poder viver uma vida tranquila,onde pretende recomeçar e esquecer o passado sombrio de onde veio.

Não pretendia levar uma vida criminosa, apenas ter liberdade, direito a uma vida tranquila e, quem sabe, até ser feliz.

Assim que chega na cidade Violet conhece Annya, garçonete de uma cafeteria que logo vai até ela para saber se precisa de algo. Violet acaba falando que veio tentar a vida em Holambra e pede referência de alguma pensão em que pode se hospedar, mais do que rapidamente Annya indica a pensão da tia Bestie, diz que será sua  nova amiga e de quebra já arruma um emprego para Violet na escolinha do seu tio.

— Que nada! Sabe quando a gente diz que o santo bateu de cara com uma pessoa? Foi assim que me senti quando você entrou por aquela porta, Violet. Viemos ao mundo pra nos ajudarmos, então, nem precisa agradecer!

Assim, já instalada e com um novo emprego Violet começa se reerguer e nada melhor do que ter pessoas que te apoiam ao lado. Desde que chegou Annya e tia Betsie fazem de tudo para que Violet se sinta parte da família. Na escola os alunos ficam apaixonados pela professora logo de cara em especial uma garotinha chamada Elena filha de Jozef que é um viúvo lindo, muito cobiçado, mas que carrega uma tristeza muito grande no olhar.

— Bem, com certeza você viu muita tristeza no Jozef. Infelizmente ele é o mais novo viúvo da cidade. Sua esposa faleceu há menos de dois anos, deixando-o sozinho com uma filha, a pequena Elena, que você, provavelmente, conhecerá na escola.
Mesmo com tanta tristeza cercando este casal, eles encontram um no outro um refúgio para esquecer dos problemas e de toda a dor que ambos vem carregando dentro de si, sendo assim quando a paixão aparece já não há como correr e se entregar a esse sentimento é a única opção. Porém, quando tudo parece se encaixar perfeitamente e eles acham que enfim terão uma centelha de felicidade, tudo desmorona e de uma forma que só o amor poderá consertar.

"Mal sabia eu que a maldade não mede esforços para tentar destruir a felicidade de quem está bem. Eu só iria descobrir isso muito tempo depois e da pior maneira possível."

Quando li esse livro confesso que fiquei com muita vontade de resenhá-lo, queria muito falar tudo o que eu senti enquanto lia a obra e então, cá estou eu para elogiar tanto essa obra, quanto a autora.
Primeiro de tudo, eu adoro ler livros onde a fé é predominante e é o que vemos aqui, porém ele não cita uma religião se quer e nem demostrar ser de nenhuma, a fé aqui é aquela que temos em nos mesmos, em um futuro melhor, em um mundo melhor e é lindo de se ler ainda mais quando, lá na frente vamos nos deparar com o pior do ser humano, como o ódio, o desamor e a sede de poder.
A leitura desse livro foi muito interessante, pois ela despertou sensações que é raro acontecer, pelo menos em mim. Comecei a leitura sentindo como se o tempo estivesse fechado e tudo fosse escuridão, conforme a personagem principal ia se reestruturando eu sentia o tempo se abrir, as flores se abrindo e o vento soprando livremente, quando tudo começa a ruir o tempo fecha e voltamos para a escuridão, mas quando voltamos para o passado é um vendaval, com o tempo extremamente fechado, raios, trovões e desesperança. È um sentimento de infelicidade extrema, é uma tristeza sem fim e uma vontade de entrar no livro e dizer para a personagem você é forte, vai sair dessa e ainda será muito feliz. 
Eu amei a história, é muito tocante, muito bonita e de uma sensibilidade sem igual, os personagens são carismáticos, me apaixonei por cada um deles. Annya é a amiga que todo mundo queria ter, engraçada, extrovertida e que se importa de verdade, tia Betsie parece mais uma mãezona que quer fazer sempre o melhor para os filhos, Elena é uma criança fofa e adorável e também muito esperta e Jozef quem não queria um homem daqueles. rsrsrsr
A escrita da Giu é incrível e como eu disse para ela melhorou ainda mas nessa obra, é nítido o carinho depositado em cada palavra, e também é nítido o quão essa autora pesquisou sobre o local antes de escrever o livro, tanto que me senti passeando pelas ruas de Holambra e se você assim, como eu for curioso pode pesquisar que tudo o que está no livro realmente existe, um trabalho impecável.
Sobre o livro: A capa é linda, a diagramação, maravilhosa tanto o do ebook quando o do livro físico, encontrei erros mínimos na revisão, nada que atrapalhe a leitura.
Recomendo o livro para todos que curtem uma boa historia de amor, fé, superação e amizade.

Até a próxima resenha
Beijuh da Rêh

Nota 5



3 comentários:

  1. Ahhhhhhhhhhhh, morri! Que resenha linda, Rê! Poxa, eu fiquei emocionada com as suas palavras, nem sei o que dizer, só o que sentir, o que faço da minha vida agora depois de ler tanto amor? Obrigada por sempre me apoiar, você e o cura estão comigo há tanto tempo, desde que nem eu mesma acreditava em mim, você em especial sempre acreditou, sempre! Sou eternamente grata por tê-las em minha vida. Mil vezes obrigada! Amo vocês.

    Giu

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bom?
    Adoro histórias assim de recomeço, de descoberta de si mesmo. Adorei saber que a autora aborda a fé em seus personagens sem focar em nenhuma religião, bem como a forma como a leitura desperta sentimentos de uma forma inimaginável para você. Fiquei bem curiosa para conferir este enredo repleto de mensagens de amor, fé, amizade e superação. Dica mais que anotada ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá, acompanho a autora pelas redes sociais e estava super curiosa para conferir uma resenha desse livro. Amei saber mais sobre os personagens e a trama. Já estou com muita vontade de ler e descobrir o que levou a personagem a busca uma nova identidade.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa