Resenha: Romance em San Marino: Livro II

Título: Romance em San Marino: Livro II
Autora: Lídia Rayanne
Editora: Amazon
Páginas: 597
Ano: 2017



Ebook recebido em parceria com a autora








Sinopse: Por amor, unidos. Por cobiça, separados. Pode a morte perdoá-los?
Ângela Olivério jamais imaginou que conquistaria duas coisas que antes julgava impossíveis: encontrar um amor correspondido e poder discursar seus ideais para os líderes do Conselho. Ela só não contava com um detalhe: que Vittore Bonelli, seu maior desafeto, fosse um dos capitães-regentes escolhidos para aquele semestre.
Seu romance com Marco Casali também sofre ameaças quando os cavaleiros negros retornam para assombrar a paz da pequena república. Mas quem estaria por trás de tais ataques? Até onde os dois misteriosos estrangeiros estão envolvidos na perda de um ente querido?
Nesta sequência de Romance em San Marino, intrigas são lançadas, fidelidades são postas à prova, e a revelação de obscuros segredos do passado colocam o futuro de Ângela e Marco em risco. Afinal, até onde eles estão dispostos a ceder para manter suas famílias a salvo?
Duologia Romance em San Marino

Romance em San Marino Livro I (resenha)
Romance em San Marino Livro II



Neste volume vamos acompanhar a rotina de Marcos e Ângela. Depois de tudo o que aconteceu no livro anterior nosso casal está finalmente junto e mais felizes do que nunca. Mas nem tudo são flores, as chances de Ângela levar suas idéias para o Conselho Grande e Geral acabaram já que um dos escolhidos como Capitão regente foi ninguém menos que Vittore Bonelli.

Entre cinquenta e nove membros, logo ele. Ângela murmurou para si mesma com dissabor. Se as minhas chances de ser ouvida pelo Conselho já estavam reduzidas, agora sei que a audiência de hoje a noite vai ser um fiasco.
Ângela tem um desafeto por Vittore já que o mesmo é primo de Marcos e já tentou roubar - lhe um beijo. Ele disse que estava apaixonado pelas garota, mas mesmo ela deixando bem claro que não sentia o mesmo ele a ameaçou e constrangeu. Após a escolha do Capitão que todos esperavam que seria Marcos, o Conselho fará uma festa para os escolhidos para celebrar, não tendo outra opção Ângela acaba tendo que ir ao salão, já que seu ragazzo quer apresentá-la a sua família.
“A melhor coisa que você pode fazer, filha, é concentrar-se em sua missão e encaminhar suas propostas a ele como um capitão-regente. Você estará cumprindo a sua parte, que é oferecer alternativas. Cabe ao Conselho acatar ou não. Mas porque não deixa essas preocupações de lado e se anima um pouco? Pensei que você estivesse empolgada em conhecer a família de Marco.”
Neste mesmo dia da festa Marcos chama Ângela para um lugar calmo e ali mesmo pede sua mão em casamento, mas o que eles não sabem é que essa união trará consequências, primeiro com a ameaça constante de Vittore e Allessa (ex noiva de Marcos), depois segredos obscuros sobre o passado da Laura resolvem aparecer e sobre forte ameaça, a mãe de Ângela se vê obrigada a tentar separar o casal. 
“Nós não nos importamos o mínimo com o caso, signora.” O primeiro cavaleiro sibilou de volta. “O que importa é trazer contentamento a quem nos paga, e garanto que essa pessoa ficaria muito mais satisfeita se sua filha fizesse o favor de se afastar do signore Casali.”



Como sempre trouxe só um pouquinho do que acontece neste livro, o medo de soltar spoilers e estragar a leitura de vocês é muito grande. 
Romance em San Marino é uma duologia que eu li com muito prazer, como disse na resenha anterior, eu nunca tinha lido nenhum romance de época nacional, e ler este aqui me faz querer conhecer outros livros e autores do gênero.
Eu amei conhecer cada personagem e tem muitos, toda a família da Ângela é incrível, principalmente sua prima Nelita e seu amigo Pietro que vão iniciar um lindo romance, a família de Marcos é interessante de acompanhar, principalmente Amabel que é sua madrasta mas tem um amor de mãe pelo garoto, Madame Justine que chega de mudança para San marino, que não sabemos quem é e o que pretende mudando - se para lá. Nossa eu curti cada personagem e o melhor de tudo foi ver que mesmo que eles amadureçam ou busquem caminhos diferentes do imaginado a personalidade deles continuam intacta e cada um é bem diferente do outro.
Lendo essa obra é possível notar que foi escrito com muito carinho, muita pesquisa e estudo, a autora se preocupa em passar informações precisas e verdadeiras, e o que ela precisou adaptar ela deixou bem claro no fim do livro.
Romance em San Marino tem uma leitura leve, fluida e instigante, mas possui diferentemente do primeiro uma história mais sombria e carregada de dramas e perigos, além de manter o foco em valores a muito esquecidos pelas pessoas como: Honestidade, Caráter, Amor, União Familiar, Respeito, Amizade e a importância do Casamento e de como lidar com ele, mesmo que passem por adversidades.
“Eu realmente desejo que vocês sejam felizes. Mas espero que saibam que o casamento não é… algo fácil. Ao contrário do que os romances nos fazem acreditar, nem tudo termina com um ‘felizes para sempre’. Há momentos de alegria, claro. E carinho. Porque se não tivesse não teria muita graça, não é mesmo? [...] Mas também há momentos sombrios, de tristeza e trevas profundas. E é nessas horas que provamos o quão forte e verdadeiro esse tipo de amor é.”
Neste livro eu senti todas as emoções que tinha direito: Felicidade, tristeza, amor, raiva, raiva da autora rsrsr, medo, ódio, pena. A autora tem essa capacidade de mexer muito com os nossos sentimentos, além de que sempre tem uma frase que toca bem fundo, uma não, várias. Além disso há muitas lições que podemos carregar para a vida.

Sobre o livro: Li o mesmo em formato digital, mas mesmo assim pude notar a diagramação linda, a revisão muito bem feita além dessa capa de arrancar suspiros.

Para finalizar quero parabenizar a autora que com tão pouca idade se mostrou uma mulher excepcional, que é inteligente e que transmite esse saber e todas suas qualidades para a obra que não é nada menos que magnífica, Romance em San Marino foi até agora meu livro favorito e que eu indico muito para todos que adoram uma boa história que sabe dosar romance, política e dramas para que não fique de forma alguma enjoativo. 

Até a próxima resenha
Beijuh da Rêh

Nota 5 

10 comentários:

  1. Que resenha mais maravilhosa, fico feliz que o livro tenha despertado tantos sentimentos em você 😍❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Sou louca de vontade de ler o primeiro e você já está no segundo rsrs. gosto de saber que é um romance de época nacional e pelo que vejo parece ser muito bem elaborado, capaz de despertar todas as emoções do leitor. Parabéns a autora que se empenhou tanto para trazer algo de qualidade, gosto muito disso.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu leio poucos romances de época. Mas acho interessante quando um autor nacional se "embrenha" nesse mundo.
    Já li algum bem escritos e bacanas, não conhecia essa autora.

    Conheço várias amigas que só amam esse tipo de livro, vou indicar e quem sabe eu mesma não consiga conseferir o primeiro livro.


    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Confesso que também nunca li um romance de época nacional, deve ser tão bom quanto os internacionais. Amei saber sua opinião sobre o livro, vou anotar aqui para quando eu quiser ler algo do gênero.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  5. Oi, Renata

    Eu acho as capas dessa duologia super lindas!
    Eu adoro quando a gente consegue perceber o trabalho de pesquisa do autor. Dá muito mais credibilidade pra história.
    Já pude ler várias resenhas do primeiro livro e acho que esse toque mais sombrio neste segundo ia fazer eu curtir mais ele, gosto de coisas obscuras! Hahahaha
    Tenho vontade de ler a duologia, uma hora a oportunidade vai chegar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bom?

    Ainda não conhecia essa obra, mas a sua resenha me instigou a querer saber mais. É bom que você não contou muito sobre a história em si, já que eu gosto de ser surpreendida. E saber que a autora consegue transmitir tantos sentidos, desde felicidade a raiva, me anima a querer ler e ver se isso acontece comigo também.
    Além disso, a narrativa é fluida e a autora fez a pesquisa correta, etnão prova que ela sabe construir uma história direito. E ver que ela manter valores que realmente muitas pessoas nem sabem que existe, como respeito, me deixa feliz. Quero ler essa obra logo!

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Pi Rêh! Você gostou mesmo da história, deu pra sentir na resenha! Não conhecia a autora ou os livros, e fiquei surpresa ao descobrir que é uma obra nacional! A trama parece ter sido muito bem elaborada e pelo que você disse, a autora pesquisou bastante para construir a obra.
    Gostei de saber que não é apenas um romance de época como tantos que vemos por ai, mas que tem suspense e um pouco de ação misturados ao tema.
    Adorei suas fotos, e a capa é realmente linda!
    Bjoxx

    ResponderExcluir
  8. Olá!!!
    Eu li e você conseguiu me deixar curiosa pois amo romance de época!!! E atualmente eu estou lendo bastante autores nacionais e pode ter certeza que já coloquei os dois livros na minha lista de leitura.
    Bjs.
    www.garotasdevorandolivros.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Rê, sou louca pra ler um romance de época aqui no Brasil. Sempre procurei e como a maioria dos romances de épocas se passa em Londres. Adoro livros em que a autora consegue fazer aquele mix de emoções na gente. Esse livro parece ter uma história surpreendente e fiquei super curiosa para ler ele.

    Parabéns pela sua resenha, ela ficou ótima. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá Renata!!!
    Eu sou suspeita com livros de época, pois sempre fui apaixonada por livros assim ^^
    Gostei que a autora soube tratar de vários assuntos e ainda por cima transmitir vários enquanto se lia o livro *-*
    Parabéns pela resenha eu adorei!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa