Resenha: Eu Estou Pensando em Acabar Com Tudo

Título: Eu Estou Pensando em Acabar Com Tudo
Autor: Iain Reid
Editora: Fábrica 231
Páginas: 224
Ano: 2017


"Eu estou pensando em acabar com tudo.
Quando este pensamento chega, ele fica. Gruda. Perdura. Domina. Não há muito o que eu possa fazer. Confie em mim. Não vai embora. Fica lá, quer eu goste ou não. Está lá quando eu como. Quando vou me deitar. Está lá quando durmo. Está lá quando acordo. Está lá. Sempre.[...]"





Jake e a namorada estão em uma longa viagem de carro até a fazenda dos seus pais. Apesar de nunca falar isso de fato, ele parece bem com o relacionamento, e ela pensa em acabar com tudo, mesmo refletindo sobre todas as qualidades de Jake, e sobre como ele é uma boa pessoa.

Entre os capítulos aparecem diálogos, confusos no começo, mas que devem ser lidos com atenção, eles vão fazer sentido e se encaixar na história de uma forma que você nem imagina.

"Por que estou colocando tanta pressão na gente? Talvez vá melhorar. Talvez seja possível. Talvez funcione com tempo e esforço. Mas se não se pode contar ao outro o que se pensa, o que isso significa?"

A namorada narra todo o livro, e durante a viagem ela recebe várias ligações e mensagens de voz, é sempre a mesma mensagem, sempre o mesmo número. Ela chama de O Chamado.
Ela se pergunta se deveria contar ao Jake e começa a relembrar coisas estranhas que acontecem com ela desde quando era criança. E como já era de se esperar, as coisas estranhas continuam a acontecer por todo o momento que eles passam na fazenda.

"Como sabemos quando algo é ameaçador? O que nos dá a dica de que algo não é inocente? O instinto sempre vence a razão. De noite, quando acordo sozinha, a lembrança ainda me aterroriza. Quanto mais velha eu fico, mais isso me assusta. Cada vez que me lembro, parece pior, mais sinistro. Talvez cada vez que me lembre disso, eu faça ser pior do que era. Não sei."

Na volta para casa eu já estava me perguntando se o livro seria apenas sobre um cara intelectual que passa o tempo todo dentro do carro com sua namorada transtornada, mas é justamente quando tudo se transforma, e você prende a respiração e não a solta enquanto não chega na última página.
O autor te faz sentir pavor pelos seus personagens, e todas as dúvidas que você tinha vão sendo respondidas no meio desse mistério criado por Iain Reid.
Imagino que seu objetivo é mexer com o psicológico de seus leitores, e ele consegue de forma magnífica. Não posso contar mais do que isso, pois cada pequeno detalhe se encaixa lindamente com seu final. 


Esse é um daqueles livros que as pessoas amam ou odeiam, pelo menos foi o que eu vi pelas resenhas no skoob. E eu sei que é um pensamento besta, pois cada um tem sua experiência de leitura, mas eu me pergunto como alguém não achou esse livro, no mínimo, perturbador (no melhor sentido, claro).
É muito difícil falar sobre, parece que tudo que eu contar pra vocês será spoiler, mas ao mesmo tempo, eu terminei esse livro pensando que MEU DEUS EU PRECISO FALAR COM ALGUÉM SOBRE ISSO!
Eu deitei pra dormir e só conseguia recaptular tudo na minha cabeça, e aos poucos eu fui entendendo melhor as coisas. É daqueles livros que de primeira você não entende tudo. Eu achei que o autor havia deixado pontas soltas, mas aí comecei a refletir e, não. Tudo é perfeitamente explicado, eu é que não havia percebido antes, e no fim do livro ele nos convida a ler tudo novamente, só que começando pelo final.
Eu até agora não sei muito bem o que pensar, não sinto que amo esse livro, mas ao mesmo tempo eu penso que eu quero poder ler ele sempre pelo resto da minha vida. Eu sei, tá ficando super confuso isso.

Agora falando mais do objeto livro, a Rocco, pelo selo Fábrica 231, parece ter feito um trabalho lindo com capa dura (eu li em ebook, então não tenho como falar mais do que isso), a tradução ao meu ver está boa também, gostei muito de tudo nesse livro.

Então é isso, amores. Se você já leu, por favor, me conta o que achou, o que gostou e o que não gostou no livro, preciso muito conversar com alguém sobre esse final.
Grande beijo!

NOTA: 4

1 comentários:

  1. Não conhecia o livro, antes não gostava muito desses diálogos confusos no inicio dos livros, mas recentemente já li dois livros com essa dinâmica e gostei, porque quando mais à frente percebemos as razões torna a leitura mais interessante.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa