O leitor brasileiro e a literatura nacional



Oi, pessoal, tudo bem?

Outro dia eu estava pensando em quais são os motivos de os brasileiros não gostarem e não lerem livros nacionais contemporâneos. Então eu resolvi fazer uma pesquisa em grupos pela internet para saber o que impede que a nossa literatura cresça e se fortaleça.

A pesquisa consistia em 7 perguntas, sendo 5 objetivas de múltipla escolha e 2 subjetivas. Vamos conferir os resultados então?

87 pessoas responderam à pesquisa e 70% delas (61 pessoas) disse que gosta e lê literatura nacional. 28,7% (25 pessoas) disse que lê às vezes, a depender do livro. E apenas 1 pessoa respondeu que não gosta e não lê livros nacionais – eu vou falar sobre ela depois.

Acho que esses resultados, mesmo que não exprimam 100% dos leitores brasileiros, já nos dá uma noção de que o brasileiro lê, sim, livros nacionais. Então estamos no caminho certo... Autores, mãos à obra, vamos escrever!

As quantidades de livros lidos pelos internautas variam de menos de 10 a mais de 40 por ano! Uma pena que isso não represente toda a população brasileira, mas, mais uma vez, estamos no caminho certo, mesmo que lentamente.

Um dos motivos para o brasileiro ler pouco é a falta de hábito e de incentivo desde a infância. Inclusive eu fiz um post aqui no blog que dá dicas de como incentivar a leitura. Confiram o post, pois vale a pena.

Os gêneros preferidos daqueles que responderam à pesquisa são romance e fantasia (ambos com o mesmo percentual de votos) e os gêneros mais publicados pelos escritores brasileiros são justamente estes. Então, se você tem uma história de romance e/ou fantasia (os dois juntos são excelentes!) está no caminho para o sucesso! Assim todos nós esperamos, não é?

Estou falando dos dados e tal, mas falta um – o principal: dos livros lidos, quanto são nacionais?

Os percentuais variam de 0 até 99,99%, como respondeu alguém.. Haha. O valor mais comum é de 20%, ou seja, do total de livros lidos em um ano, 20% é nacional. Eu acho um valor razoável, considerando todos os problemas que a literatura nacional contemporânea sofre. E, sim! Existem problemas e eu vou falar deles daqui a pouco.

Para alegrar todos nós, muita gente disse que a maioria dos livros que lê é nacional! Tem gente que, dos livros que lê num ano, mais da metade é nacional. Isso me deixa muito feliz!

Vamos então falar sobre os problemas?

O principal problema, para aqueles que responderam à pesquisa e também para mim é a falta de interesse das grandes editoras em publicar novos autores. A falta de importância que muitas delas dão é absurda! Um autor me contou certa vez que enviou seu original para uma editora e que eles deram o prazo de 3 meses para ler e dar uma resposta se publicava ou não. Com 6 meses a editora não tinha dado resposta e nem respondia os e-mails dele; com 1 ano ele procurou outra para publicar.

O problema das grandes editoras é visar somente lucro imediato. Se um autor não é famoso ou não tem uma história que vai vender rios de livros imediatamente, eles não publicam. Por que será que tantos youtubers têm “escrito” livros ultimamente? Por que será que nenhum deles recebe um “não” de uma editora? Aliás, por que será que as editoras os procuram para escrever e publicar um livro? Dinheiro fácil, meus amigos. Para ambos.

O segundo problema é a falta de marketing e divulgação das editoras, normalmente pequenas editoras. Eu que sou blogueira e acompanho diversas editoras pelas redes sociais até vejo as divulgações, porém quem mais divulga são os autores (não que eles estejam errados, claro). Para os leitores que não seguem autores nacionais fica difícil conhecer os livros e se interessar por eles. Este é um problema das pequenas editoras que não se divulgam o suficiente e acabam por não divulgar os livros também. Há, claro, aquelas pilantras, que recebem o dinheiro do autor para publicar seu livro e não se importam com divulgação.

Mas essa situação acaba por se tornar um ciclo vicioso: a grande editora, com grande capacidade de marketing, que atinge diariamente milhões de internautas não tem interesse em publicar novos ou até autores mais experientes porque estes não são conhecidos; os autores, por sua vez, não são conhecidos porque não têm uma divulgação que atinja muitos leitores. Triste.

Outro fato citado pelos internautas é o preço do livro. Mas aqui há uma divisão de opiniões: enquanto que alguns consideram o preço do livro um problema por achar os livros caros, outros dizem que compram livros pelo preço, por achar os livros baratos.

A média que eu vejo de preço é em torno de 30 reais. Em minha opinião, 30 reais não é caro! Para qualquer livro, seja nacional ou internacional. Porém, livros que custam mais de 30 reais já me fazem pensar duas vezes antes de comprar. Mas como, às vezes, por querer muito um livro internacional que acabou de ser lançado (normalmente continuação de outro) eu pago até mais de 50 reais (isso mesmo! Meu coração sangra só de pensar), não vou ser hipócrita e dizer que um livro de 30 reais é caro.

Infelizmente há quem ache que por ser nacional 30 reais é um absurdo a se pagar.

Infelizmente também, há quem não lê nacionais porque acha que os livros são ruins. Eu vou deixar para comentar isso no final...

Um problema que foi citado por um internauta é que os autores nacionais só publicam fantasia, que não diversificam o gênero. Eu vejo muitos nacionais de fantasia e para mim não é um problema porque eu amo fantasia. E, olhando pelo lado da preferência da maioria dos leitores, acho que muitos pensam como eu. Mas temos também muitos outros gêneros, basta procurar!

Para nossa alegria, muita gente lê nacionais porque gosta de incentivar a nossa literatura! E as indicações de amigos também contam muito, pois muitos compram e leem livros nacionais pelas indicações.

Conhecer o autor, seja pessoalmente ou da internet, é um fator que leva muita gente (inclusive eu) a comprar livros nacionais. O que nos mostra que a divulgação do autor é a mais importante. Por isso, se você é autor, capriche no marketing dos seus livros e adicione muita gente! Acho que é válido até pagar por aqueles anúncios que o facebook oferece. A propaganda é a alma do negócio!

Marketing e divulgação ficaram em quarto lugar na lista das sete opções de resposta oferecidas. O que significa que as editoras estão falhando um pouco nesse quesito, afinal os leitores deveriam ter acesso aos livros através da publicidade delas.

Ah, a Tatty aqui do blog faz publicidade e propaganda e é bem criativa pra fazer marketing. Então se você está precisando de uma ajudinha... hahaha

Muitas pessoas responderam que compram livros pela capa, sinopse etc. E alguns ainda disseram que compram pelos brindes. Eu simplesmente amo os brindes que alguns autores fazem e confesso que já comprei um livro (só um) pelos brindes. O bom é que o livro foi excelente!

Eu realmente fiquei muito feliz com o resultado dessa pesquisa e espero que vocês também. Mas, como nem tudo são flores... Vamos àquele caso que eu citei mais acima.

Uma “leitora” disse que não lê nacionais, que nada leva ela a comprar, que não gosta e que os livros são ruins.

Infelizmente ainda existem pessoas que pensam dessa forma um tanto radical.

Primeiro: como eu posso dizer que um livro é ruim se eu nunca o li? Uma coisa é ter uma experiência ruim com um livro, outra bem diferente é generalizar toda a literatura de um país inteiro por causa dessa má experiência.

As pessoas muitas vezes agem como se a “literatura nacional” fosse um gênero. “Ah, eu não gosto de romance”, “Ah, eu não gosto de terror”, “Ah, eu não gosto de nacional”...

As pessoas têm que parar de rotular nossos livros como ruins. Existem livros bons e ruins em todos os países, em todos os gêneros.. Como disse um leitor: o brasileiro tem mania de achar que tudo que vem daqui é ruim, que só o que vem de fora que é bom.

Tá na hora de parar, né, gente! Vamos dar pelo menos uma chance aos nossos talentos e deixar que seus livros provem o quão bons são nossos escritores. E se você teve uma experiência ruim com um livro, tente com outros. Experiências ruins a gente tem até com comida e nem por isso deixa de comer.

Quero finalizar esse textão parabenizando a todos os autores nacionais que trabalham duro para ter seu sonho realizado, sua obra publicada, e parabenizar a todos os leitores que não têm preconceito com nossos livros e que lê porque gosta de valorizar nossa literatura.

Eu realmente espero que vocês tenham gostado do texto e dos dados e que não tenha ficado cansativo.. haha

Beijos da Nath!

14 comentários:

  1. Devia ter a opção bater palmas mil vezes! Amei teu texto Nath! É a triste realidade da literatura nacionais, falo como blogueira e escritora, muitos julgam antes de ler, não dão a credibilidade que precisamos. Existem tantos escritores maravilhosos, nossa literatura é rica e não deixa a dever para nenhum estrangeira. Fiquei feliz em saber que a grande maioria lê literatura nacional, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Suzy! Fico feliz que tenha gostado. Eu também fiquei feliz por saber que muita gente lê livros nacionais e isso se deve ao trabalho de todos os escritores em divulgar seus livros todos os dias. Espero que um dia as coisas sejam mais fáceis e que todos possam ser reconhecidos pelos talentos que têm.
      Beijos!

      Excluir
  2. Foi um ótimo texto! Você pegou dados e opiniões e desembaraçou um novelo de lã de forma muito clara e concisa. Não vi nenhuma inverdade, concordo com suas opiniões, tanto como leitora, quanto como autora. Já anotei a dica da Taty (me aguarde!) e deixo uma sugestão: dê um tempo (6 meses, 1 ano) e repita a pesquisa para comparar se houve mudança ou não. ;) Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nu! Excelente ideia! Farei isso, sim. Espero que quando a pesquisa se repetir os números e as opiniões possam ser mais favoráveis. Obrigada!

      Excluir
  3. Olá, garota!
    Gostei demais de sua matéria. Posso republicar no meu blog? Ela vem de encontro a pergunta que faço nas entrevistas com diversos autores.
    E outra coisa, veja o messenger, estou deixando um recado lá procê!
    Beijos
    Ricardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ricardo! Claro que pode republicar, fique à vontade. Me sinto honrada. Que bom que gostou do texto, fico feliz.

      Excluir
  4. Concordo com tudo que você disse. Livro nacional não é uma categoria a parte. Isso realmente gera muito preconceito.
    As editoras não estão interessadas em livros bons ou ruins. Estão interessadas em livros que vendem (salvo raras exceções)então nem aconselho novos autores (desconhecidos) a tentarem a sorte.
    Infelizmente a autopublicação tem sido a saída para autores em começo de carreira como eu.
    Já ouvi coisas do tipo: "não esperava que um livro nacional fosse tão bom" após alguém ler um livro meu ou de outro autor brasileiro.
    Só nos resta não desistir.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dan. Acredito que essa questão das editoras seja o maior entrave dos escritores nacionais, iniciantes ou não, pois vejo muitos escritores consolidados, com várias obras e que não têm esse apoio ou perspectiva de editora grande. Isso tudo só mantém o círculo vicioso que eu citei no texto.
      Mas algo que eu venho percebendo que tem trazido grandes expectativas para os escritores são as agências. Eu espero de coração que essa nossa realidade possa mudar e que todo brasileiro tenha orgulho dos nossos escritores.
      Abraço.

      Excluir
  5. Belíssimo texto, meu bem! Eu te amo!♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio de sempre, meu amor! Amo vc.

      Excluir
  6. Parabéns por está publicação. Perfeita!

    ResponderExcluir
  7. Olá Nat,

    O que você relatou, vem de encontro com a nossa realidade Brasileira, eu como autora de 4 livros editados, conheço muito bem essa realidade. No meu país, nunca recebi das Editoras o incentivo que eu esperava, a minha opção é-me autopromover, em feiras literárias, na internet e em círculos de amigos. Se fosse esperar por divulgação de editora eu não venderia 1 livro sequer. A nossa literatura é muito diversificada e rica em seu estilo único e fantástico, eu leio a literatura nacional e aprecio muito, sinto pena que não se investe massivamente no hábito da leitura, e nem em eventos abertos e sem pagamento para os nossos escritores, eu sinto muita falta disso no Brasil.
    Na Europa existe mais abertura e flexibilidade para você poder expor os seus livros, fazer lançamentos e divulgação, infelizmente no meu país encontro sempre valores sendo cobrados para se expor os nossos livros, e isso desestimula muito o escritor que é um ser humano que luta muito para ter algo seu divulgado na mídia e nos eventos. Sua pesquisa só vem nos mostrar o que o escritor sente na pele.
    O Brasil é um laboratório rico em culturas, lendas, causos etc., a criatividade é enorme e tão pouco valorizada pela mídia do país, precisamos fazer mais divulgação e não só, mais empenho das editoras em promover a Literatura Brasileira atual e moderna, são os novos escritores que precisam de apoio não só por parte das livrarias, editoras etc., mas também por parte do povo que deve comprar mais livros nacionais e com isso incentivar a divulgação e novos lançamentos.
    Atualmente o que é mais visado é o lucro imediato, editar livros se tornou um poço sem fundo, o valor cobrado das edições é algo assustador, o escritor está pondo o pé no travão e resumindo sua criatividade para que seu livro não fique muito caro na hora de editar, enfim não temos um cenário muito animador no momento, espero que consigamos mudar esse cenário o mais breve possível!
    Leny Costa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leny! Tudo bem? Obrigada pela visita.
      Seu comentário representa a triste realidade dos escritores brasileiros. Não sei como são as coisas em outros países, mas creio que sejam bem diferentes daqui, já que lá fora as pessoas têm o hábito de ler desde sempre e vemos muito na mídia em como o governo investe em educação, leitura etc. Então não me espanta que lá os escritores sejam mais bem sucedidos, graças a esse apoio que recebem do povo leitor.
      Eu realmente espero que a nossa realidade mude e que um dia nós possamos ser um dos países com mais leitores do mundo e que nossos escritores recebam o valor que merecem.
      Desejo sucesso na sua jornada.
      Abraços.

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa