Resenha: Repeteco

Título: Repeteco
Autor: Bryan Lee O' Malley
Editora: Quadrinhos na Cia.
Páginas: 336
Ano: 2016









Repeteco é uma HQ que conta sobre a vida de Katie, uma cozinheira de mão cheia, com um restaurante também chamado de Repeteco.
Aos 29 anos ela já havia conquistado bastante coisa. Estava super animada com a ideia de abrir seu segundo restaurante, mas tudo começou a dar muito errado.
Pra começar, as coisas com o seu futuro restaurante não andam bem e ela precisa de muito dinheiro (que ela não tem) pra resolver isso.
Em seguida seu ex namorado Max aparece no restaurante de surpresa, e deixa Katie muito desconsertada – e derretida.

"Max estava lá. Max estava de volta. Max sorriu. Katie derreteu." P. 30 e 31

Ainda no mesmo dia ela se desentende com Andrew, o chefe que trabalha no Repeteco e com quem ela tem um caso às escondidas.
E pra finalizar, uma das garçonetes machucou os braços e precisa ir para o hospital. Nada poderia piorar, não é?
Eis que surge Lis, uma menina - ou seria um fantasma? - que deixa algo um tanto estranho para Katie. E esse algo lhe dá o poder de mudar o que precisava.

"Então recapitulando: Katie comeu um cogumelo que encontrou na gaveta da cômoda no meio da noite e, ou ela estava ficando louca ou havia transformado o universo. Mas alguma coisa HAVIA mudado." P. 65

Bom, todo mundo sabe que é muito perigoso mexer com o passado, mas a cozinheira não pareceu muito preocupada, não. Assim que descobriu de onde vinham os cogumelos, viu a oportunidade de sempre poder mudar o que estava errado ou incomodando, e ela fazia isso de forma completamente irresponsável. Lis sabia que tinha algo diferente por perto e que haveriam sérias consequências. Fez de tudo para parar Katie, mas ninguém disse que seria fácil.


Tem uma coisa que me incomodou MUITO na Katie: como alguém pode ser tão inconsequente e achar que pode fazer tudo e não dar muito errado depois? É algo tão obvio que talvez nem precisasse ser mencionado, e talvez também ela precisasse ser assim pro desenrolar da história chegar em um certo ponto em que ela se afunda tanto, mas taaaaanto, que vocês nem imaginam.
Ah, sem falar que ela tem umas atitudes que eu não consegui concordar de forma alguma.

Eu esperava algo um pouco mais clichê pro final, mas fui surpreendida positivamente por um desfecho despretensioso e satisfatório ao meu ver.
Gostei muito do traço e das cores e, apesar de ser um quadrinho maior que os que encontramos geralmente, você lê absurdamente rápido, não apenas por ser uma HQ, mas pelo enredo ser tão divertido.

Vale a pena dar uma chance, principalmente se vcê curte Scott Pilgrim.

NOTA: 4

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa