Resenha: Onze leis a cumprir na hora de seduzir


Título: Onze leis a cumprir na hora de seduzir
Autora: Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Ano: 2017











Sinopse: Juliana Fiori é uma jovem ousada e impulsiva, que fala o que pensa, não faz a menor questão de ter a aprovação dos outros e, se necessário, é capaz de desferir um soco com notável precisão. Sozinha após a morte do pai, ela precisa deixar a Itália para viver com seus meios-irmãos na Inglaterra.
Ao desembarcar no novo país, sua natureza escandalosa e sua beleza estonteante fazem dela o tema favorito das fofocas da aristocracia. Pelo bem de sua recém-descoberta família britânica, Juliana se esforça para domar seu temperamento e evitar qualquer deslize que comprometa o clã. Até conhecer Simon Pearson, o magnífico duque de Leighton.
O poderoso nobre não admite nenhum tipo de escândalo e defende o título e a reputação da família com unhas e dentes. Sua arrogância acaba despertando em Juliana uma irresistível vontade de desafiá-lo e ela decide provar a ele que qualquer um – até mesmo um duque aparentemente imperturbável – pode ser levado a desobedecer as regras sociais em nome da paixão.
Olá gente, tudo bem com vocês? Hoje venho resenhar o último livro da trilogia Os números do Amor, escrito por Sarah MacLean e publicado no Brasil pela Editora Arqueiro.

Como sabemos, séries de romance de época falam da mesma família. Nesse caso, fala dos irmãos St. John. O último livro é sobre Juliana Fiori, que foi acolhida pelos irmãos gêmeos Gabriel (Marquês de Ralston) e Nicholas St. John, mesmo sendo filha bastarda da mãe deles. 


Juliana não é bem aceita na sociedade inglesa. Sua mãe abandonou o marido e os filhos na Inglaterra, casou com outro homem na Itália, e depois abandonou novamente o marido e a filha. Quando o pai de Juliana morreu e a enviou para viver com os irmãos, ela relutantemente resolveu dar uma chance para a família maravilhosa que poderia ter, mas é muito difícil ser julgada por uma sociedade que espera que ela seja exatamente o que a mãe era. Tudo que a garota faz é um escândalo para as pessoas e ninguém percebe que não é ela quem causa tudo isso.
Juliana Fiori era um desastre ambulante.
Era um milagre terem sobrevivo metade de um ano com ela.
Simon Pearson é o Duque de Leighton, também conhecido como Duque do Desdém. Assim como Juliana, Simon está presente desde o primeiro livro, e o que vemos dele é sempre um homem frio que se importa apenas com sua reputação e a reputação de sua família. Antes que todos soubessem quem Juliana era, ela e Simon se encontraram e se interessaram um pelo outro, mas quando o escândalo da filha bastarde estourou, Simon se afastou e assim como todos, julgou a garota como uma péssima pessoa e como alguém que não era digna dele. No fim do segundo livro (Dez formas de fazer um coração se derreter), a irmã de Simon fugiu dele e foi encontrada na casa de Minerva, solteira e grávida. Ele deixou a irmã lá e agora procura um casamento com alguma mulher perfeita, para que possa abafar o escândalo que acontecerá quando a criança nascer e a sociedade londrina descobrir.
- Parece que não é tão imune a paixão quanto pensa, Vossa Graça.
O que Simon não esperava é que Juliana o desafiaria, dizendo que em duas semanas faria-o cair de joelhos e descobrir que uma vida sem paixão não é nada, que a reputação não é tão importante. E a partir daí nosso romance começa. Tudo que poderia dizer da garota já disse acima, ela atrai problema e todo mundo parece achar que ela quer isso, mas não é verdade. Quanto a Simon, ele tem um bom coração, mas coloca seu dever em primeiro lugar. Achei o livro bem engraçado, adorei os personagens e gostei bastante do desfecho. Adoro romances de época, pois sempre rio bastante com eles.

Capa, ortografia e diagramação está OK. Os personagens dos livros anteriores aparecem bastante e nos divertimos muito com eles também. Recomendo demais!


Beijos e boa leitura,
Gaby

Nota: 5

6 comentários:

  1. Oi tudo bom?
    Amo um bom romance de época ( mesmo só tendo lido os da Julia Quinn) Já tinha ouvido falar dessa trilogia é fiquei ainda mais curiosa ao ler a tua resenha parece aquelas histórias que irei dar várias risadas, ficar encantada com todos os vestidos de babados hahaha e ter um novo crush literário em cada livro

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem??
    Ai que legal que o desfecho da série foi satisfatório.... eu também adoro os romances de época, mesmo não lendo tantos. Eles me fazem rir e suspirar... como não amar?? Eu tenho muito vontade de ler esta série. Que bom que curtiu, me deixou mais animada. Xero!

    ResponderExcluir
  3. Oie amore,

    Gente cada hora fico mais encantada com as capas desses livros de época.
    Esse fiquei bem curiosa pela leitura... e olha que nem sou tão fã assim de livros de época hein!
    Adorei sua resenha, parabéns!

    Beijoka!

    ResponderExcluir
  4. A Arqueiro tem romances de época maravilhosos, sem contar que as capas são sempre muito bonitas.
    Eu adoro a escrita da Sarah! Estou lendo a série "Escândalos e Canalhas" e já coloquei as demais séries dela na minha wishlist. Romance de épocas é um dos gêneros que eu me apaixonei recentemente, e agora quero ler tudo! Rsrs Beijos do Wes ^^

    ResponderExcluir
  5. Oi Gaby, tudo bem?

    Ainda não li nenhum desses romances de época mais recentes, li apenas os clássicos que possuem um lugar especial no meu coração. A Arqueiro investe pesado neste gênero e confesso já ter alguns livros aqui na estante, mas ainda não parei para ler. Logo de cara gostei da personagem, pois gosto de pessoas no estilo dela, que não se preocupam com o que os outros pensam. O Simon também parece ser um bom personagem. Com certeza vou anotar a dica da série. Excelente resenha!

    beijos!

    ResponderExcluir
  6. Bacana você ter gostado tanto da obra, confesso que esse não é bem o meu gênero e por isso não tenho muito interesse em ler, mas sua resenha ficou ótima, acredito que para quem curte será uma ótima dica de leitura.

    Abraços

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa