Resenha: Destinada ao Capo

Título: Destinada ao Capo 
Série: Série Submundo #1
Autora: Patrizia Stella
Editora: Independente
Páginas: 431
Ano: 2016





Ebook recebido em parceria com a autora






Sinopse:
Em busca de uma matéria inovadora e revolucionária para o jornal em que trabalha, Amélia McAdams conseguiu uma entrevista com o Capo da Máfia Italiana em Las Vegas, mesmo sob ameaças e vários "nãos". O Capo da Cosa Nostra, Demetrio Gratteri, mostrava-se intocável, acima da lei e de qualquer liderança na cidade; o nível de periculosidade e mistério ao seu redor serviram somente para atiçar ainda mais a curiosidade da jovem jornalista.
Indo para a toca do lobo, Amélia tinha tudo sob controle, perguntas revisadas inúmeras vezes, bem-vestida, com a mente no lugar e nenhum pouco intimidada com os homens da máfia ao seu redor, ela foi até o Capo. Esperando surpreender com suas indagações, Amélia quem foi surpreendida ao confrontar Demetrio olhos nos olhos pela primeira vez. Que ele era a beleza italiana em pessoa ela sabia, mas ela jamais imaginaria que não estaria preparada para presencia-la tão próxima de si.
Amélia deveria saber que envolver-se com a máfia de qualquer forma não era uma boa ideia, desde o início. Ainda mais expondo o chefe da mesma. Entrar nesse jogo foi uma aposta perigosa, agora ela encontra-se sendo perseguida pelo temido Capo. Envolvida pela sensualidade de Demetrio Gratteri, Amélia fugirá de todos os danos que ele lhe pode causar, ou irá se envolver ainda mais?
O medo deveria ser mais forte, o senso de sobrevivência deveria regê-la. Infelizmente, Amélia McAdams estava mais envolvida do que jamais imaginou que estaria.
Destinada ao capo é o primeiro volume de uma série entitulada Serie Submundo 1, aqui vamos conhecer a história de Amélia Mc Adams e Demétrio Gratteri.

Amélia é uma jornalista de um jornal impresso chamado Nevada News, sempre atras de matérias, e furos de reportagem Amélia não mede esforços para conseguir o que quer, como por exemplo, se tornar a editora chefe da redação, por conta disso passou meses tentando uma entrevista com o Mafioso mais temido e quente de toda Las Vegas, Demétrio Gratteri.
Enfim, após três meses e meio infernizando o seu Consigliere Vicentino Cavallaro, tinha conseguido uma entrevista exclusiva na mansão Gratteri.

Demétrio é o Capo de Cosa Nostra, o mafioso mais jovem e temido de todos os tempos, por insistência de Amélia acaba aceitando ser entrevistado, contando que ela não fizesse muitas perguntas e nem ocupasse muito de seu tempo.

— Como sabe Srta. McAdams eu não tenho muito tempo, terei uma reunião daqui à uma hora e a senhorita já perdeu “dez minutos” de sua entrevista. — Disse em voz baixa. Assenti para ele rapidamente e comecei a abrir meu caderno, deixei a caneta e a folha cair no chão e pedi desculpas, peguei-as rapidamente de perto do seu pé e coloquei em meu colo, demonstrando todo meu nervosismo.

A entrevista teria sido um sucesso, se não fosse pelo seu superior Jackson que adicionou perguntas e respostas que não foram feitas, fazendo com que Demétrio ficasse extremamente irritado. Por conta deste mal entendido Amélia começa a ser chantageada pelos soldados do Capo, o fato toma uma proporção tão grande que o próprio Demétrio resolve conversar com a jornalista, a fim de saber porque a mesma soltou uma entrevista que foi completamente alterada. 

“Bom dia Srta. McAdams! Sim eu e meu Capo e toda a Cosa Nostra lemos sua pequena entrevista. Mas sinto em lhe dizer que Demétrio ficou um pouco, digamos, taciturno ao ler suas mentiras escritas no jornal! E quando meu Capo fica calado com algo, isso quer dizer que alguém o irritou. Espero que vocês dois tenham um encontro por ‘acaso’. Até mais”.
Vicentino Cavallaro

Para se encontrar com Amélia, Demétrio propõe um jantar na casa da jornalista, Amélia que estava totalmente chateada com tudo o que estava acontecendo de ruim na sua vida por causa da entrevista resolve ignorar o convite, porém Demétrio não aceita a recusa e acaba indo parar lá na casa de Amélia com o jantar, os dois estavam completamente irritados um com o outro, Demétrio pelas mentiras na entrevista e Amélia por conta das chantagens e pela morte de November, seu cachorro que os mafiosos mataram para mostrar o quão raivosos eles ficaram, porém o que era para ser um encontro com a intenção de apaziguar os ânimos se transformou em um jogo de sedução extremamente perigoso.




Bom eu leio tranquilamente qualquer livro, hot, policial, fantasia, enfim, não tem nada que eu não leia, ou melhor não tinha.
Assim que comecei a ler esse livro, fiquei imaginando como uma mulher igual a Amélia se apaixonaria por Demétrio, um homem, mal, desonesto, explorador sexual, homicida e torturador.
Vejam bem, a resenha de hoje assim como todas as que faço são extremamente honestas com o que sinto ao ler um livro, e o que posso dizer sobre esse é que ele me incomodou muito. 
Amélia é uma mulher interessante, inteligente que cuida de si mesma desde muito nova, corre atrás de seus objetivos com muita força e garra, mas se entrega para um homem que a ameaça, mata seu cachorro e coloca a vida de sua melhor amiga em risco com sessões de tortura, estrupo e humilhações. Eu realmente não consegui entender como que no meio de tanto horror, Amélia despertaria algum sentimento por Demétrio, mesmo que não tenha sido ele mesmo a pessoa que fez tudo isso, ele não só sabia como foi o mandante dos crimes.
A parte hot do livro foi totalmente ofuscada pelas violências pesadas no contexto da história, não transmitiu amor as partes que eram para ser românticas, transmitiu mensagens de posse sobre o outro, a personagem feminina foi reduzida a um mero fantoche que se apaixona por nada além de um corpo escultural. 
Sobre a diagramação o ebook que eu recebi não tinha, o texto não estava justificado, não houve revisão também.
O livro realmente não é para pessoas que, assim como eu, se incomodam com leituras que contém romantização de relacionamentos abusivos.

Nota 2

6 comentários:

  1. Oii tudo bem?
    Também curto um bom livro hot mas com mulheres girl power e não as que ficam se humilhando por causa de um homem, e isso me frusta porque está bem na modinha :( quando li a sinopse do livro ali em cima achei que gostaria do livro por achar que a protagonista seria mais independe mas pelo visto não é não também não sei se curtiria o livro :(

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oie amore,

    Ai série... GZuis... querooo já!!!
    Essa em específica parece se tratar de uma bem intensa e gostosa de ler... já anotei a dica por aqui!

    Beijoka!!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Concordo com seu ponto de vista! Não consigo gostar de livros que apresentam uma relacionamento patológico, não desce! Quando li a sinopse, imaginei que gostaria. Mas, depois de suas observações, passo longe. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Credo, como ainda existe um livro assim, que romantize relacionamentos abusivos, nos dias de hoje? Com tanta coisa boa e interessante pra ler, de forma alguma eu chegaria perto desse livro, ia me incomodar demais também e não vejo motivos pra eu me torturar com esse conteúdo.

    ResponderExcluir
  5. Olá Renata,
    Como gostar de um livro com um personagem masculino sendo "um homem, mal, desonesto, explorador sexual, homicida e torturador"? Achei sua resenha extraordinária, sincera e me deu uma ideia do livro que eu sinto que não vou gostar. Acho que essas obras corroboram para que as mulheres não percebam que estão em um relacionamento abusivo. Vou passar a dica bem longe.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Nossa adoro protagonistas jornalistas, amo essa profissão haha ♥
    A história parece muito boa e sua resenha me deixou bem instigada, confesso que não conhecia a obra, mas adorei conhece-la através do seu blog.
    Um beijo.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa