Resenha: Bella Máfia

Título: Bella Máfia
Autor: Vitto Grazziano
Editora: Luva
Páginas: 388
Ano: 2017 



Ebook recebido em parceria com a editora







Sinopse: Sócio majoritário da maior mineradora do Rio de Janeiro, Salvador Lavezzo também é a cabeça por trás de um sofisticado esquema de narcotráfico no eixo Brasil-Suíça; contudo, vê sua fortuna ser ameaçada após a apreensão de dez toneladas de pasta base de cocaína no Mato Grosso. Investigado pela Polícia Federal e jurado de morte por seus superiores, Lavezzo terá 24 horas para virar o jogo a seu favor.
Guerra é um confronto sujeito a interesses da disputa entre dois ou mais grupos distintos de indivíduos mais ou menos organizados.
Assim como mostra a sinopse, no livro vamos conhecer um pouco mais sobre Salvador Lavezzo, em conjunto vamos acompanhar a vida de outros personagens. Primeiramente conhecemos  Tupinambá, um assassino de aluguel que está fazendo um de seus serviços, não dá para saber para quem ele trabalha e nem o porque dessa perseguição, só sabemos que Tupinambá encontrou pistas que levam a sua vítima, Guzmán Aguirre, que morreu por falar demais. 
Munido com uma "trinta e oito" mini - slim na cintura, olhando para trás de instante a instante, Pouca Sombra tomou a frente com suas pernas arqueadas. Atingido por um bocejo, preparava -se mentalmente para o merecido descanso, ao escutar algumas passadas sobre o espelho d'água, num griro veloz empunhou a pisola. Ao invés do disparo foi surpreendido pelo olho mágico da morte.- De joelhos! - ordenou Tupinambá, ao enfiar o cano do revólver em seu olho.

No próximo capítulo conhecemos mas duas novas personagens, Patrícia e Andressa, médicas, acabaram de sair de um longo plantão e planejam ir a um festa de aniversário, elas nem mesmo sabem quem ele é, só que se chama Salvador Lavezzo, mas seus planos são interrompidos quando do nada, um bandido salta do carro e mata as duas.´

O fio de consciência desfazia - se junto à dor. O chão estava quente. Lembrou -se do filho e do marido até que, sem qualquer explicação, o anônimo lhe alvejou mais três vezes.

Em outro capítulo conhecemos Ribeiro, que está amarrado e sendo torturado, e ao que tudo indica por ordem de alguém. Logo mais, é feita uma introdução com o tão falado Salvador Lavezzo, porém só mostra o mesmo dentro do carro sendo conduzido por seu motorista  Roni Mota, o capítulo é contado a partir da visão do motorista, então não dá para descobrir muito sobre ele ainda.
Soldado por ofício estúpido por opção, Ribeiro não tinha a mínima ideia do que estava acontecendo. Seus pés não tocavam o chão e, pela posição, demorou a notar que suas mãos estavam algemadas. Havia sido dependurado em um gancho de açougue preso ao teto como um pedaço de costelas.

Em seguida conhecemos os AMIGOS, uma organização, ou melhor uma máfia de tráfico do Rio de Janeiro. Esses "AMIGOS" estão em reunião na casa de Riccardo Trevis, para falarem sobre o erro de Lavezzo e decidirem a punição adequada. 
- As últimas falhas de Salvador Lavezzo nos custaram mais de sessenta milhões em matéria prima, contudo, pior que o valor investido para trazê-la ao Brasil é o efeito negativo das últimas operações d Polícia Federal em nossa credibilidade, barateando o serviço ao aumentar os riscos dos investidores - Francesco retomo o raciocínio. Precisamos mostrar ao mercado que somos uma fonte segura... que não permite erros.



Este é o início do livro, entenderam alguma coisa? Pois bem, eu também não e essa confusão se estende até mais da metade do livro. Claro que, tudo isso é um quebra cabeça que vem sendo montado em volta de Lavezzo mas, é muito chato. Eu gosto deste tipo de leitura, é um gênero bastante interessante, porém os acontecimentos dos livros são muito mornos para tanta enrolação e o final nem surpreende. O problema foi só o excesso de informação que gerou uma confusão enorme ao ponto de não da nem tempo de encaixar na história, me senti perdida várias vezes.
O que eu mais gostei foi de como o autor joga algumas verdades na nossa cara, como por exemplo o fato de o Brasil ser essa baunça sem fim, ele nos mostra que enquanto não fizermos nada para salvar o nosso país ele continuara afundando cada vez mais.

O Brasil tinha tudo para ser uma potência, mas o ranço deixado pela história fez dessa terra uma piada em que poucos riem, ou sabem por que acham graça. Ladrões são ministros de Deus, corruptos símbolos de idoneidade, traficantes opinando sobre ética e vocês os apoiam, por ignorância ou conformismo.

Quanto ao trabalho gráfico do livro, esse sim fiquei maravilhada, no começo do livro temos um organograma com a hierarquia da família na máfia, marcas de balas e sangue desenhado em algumas folhas.
A capa também é linda, com os jogos de cores e o Rio de Janeiro. A revisão está ótima, não encontrei nenhum erro.
O livro trás também muitas notas de rodapé, que auxiliam muito quando não conhecemos algum termo utilizado.
Finalizando Bella Máfia é um livro que você sabe que tem muito estudo, dedicação e que é sim interessante, porém não acho que ler 300 páginas tediosas para salvar as ultimas 88 páginas seja bom. Um livro é degustado como um todo, e não deve ser difícil de engolir.


Até a próxima resenha
Beijuh da Rêh


Nota 2


4 comentários:

  1. Olá!
    Realmente, o projeto gráfico desse livro é lindo, mas não me cativei pela história... Sua resenha ficou ótima, só que o livro em si parece não ser muito interessante, pelo menos para o meu gosto...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andrea
      É sempre bem chato fazer resenha de livros qua não nos identificamos, este é o caso dele. Mas por mais ruim que seja negativar um leitura, acredito que tenho que ser honesta com meu público.
      Beijuh

      Excluir
  2. Gostei da sua sinceridade, me cativei pela capa mas infelizmente não pela história.
    Porém sua resenha esta sensacional, boas leituras.

    ResponderExcluir
  3. Gosto da ideia de jogar as verdades na cara, sei que muita coisa pra mudar precisa do povo. Mas ao mesmo tempo fico com o pé atrás com a confusão do inicio. Apesar disso a resenha me deixou curiosa, gostaria de ler o livro.
    Elisabete Silva

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para nós!

 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa