Resenha: Mais forte que o sol

Título: Mais forte que o sol
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Ano: 2018





Acervo Pessoal





Sinopse: Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.
Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...

Resenha: #Acredite

Título: #Acredite
Autora: Eliane Quintella
Editora: Independente
Páginas: 160
Ano: 2019





Livro cedido pela autora







Sinopse: Existe um mundo mágico, mas seu povo é dividido de acordo com seus poderes. Braites são mágicos mais poderosos e dominam a energia da transformação. Lalulis conseguem fazer apenas as magias simples. Os Braites mantêm sua magia forte, pois cultivam a leveza, a harmonia e a alegria, já os Lalulis não são capazes de aumentar seu poder de magia, pois são pessimistas por natureza e preferem se deixar dominar por sentimentos pesados a serem fúteis como os Braites. Nesse mundo dividido, Pamela, uma jovem braite, se apaixona por Raul, um Laluli. Porém, os dois acreditam que o amor é uma força poderosa e estão dispostos a desafiar a ordem das coisas ficando juntos.
O casal é submetido a duras provações que desafiam a força do amor e a crença que separa aquele mundo. Um livro que tem a força dos contos de fadas e nos inspira a acreditar em nós mesmos e na vida que nos cerca.
#Acredite foi vencedor do The Wattys 2018 na categoria The Heartbreakers. O The Wattys Award, reconhecido como "Oscar da literatura online", é realizado anualmente e é a maior premiação global da plataforma Wattpad para celebrar a criação de histórias.

Resenha: Mais lindo que a lua

Título: Mais lindo que a lua
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Ano: 2018




Acervo Pessoal






Sinopse: Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança.Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Resenha: O Conto da Aia

Título: O Conto da Aia
Autora: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Páginas: 366
Ano: 2017





Acervo Pessoal







Sinopse: Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Resenha: Cadeados

Título: Cadeados - O amor é a chave
Autora: Nuccia de Cicco
Editora: The Books
Páginas: 331
Ano: 2018

Oi, pessoal! Hoje eu venho falar de um dos melhores livros que já li, inclusive favoritei.. <3

Cadeados: o amor é a chave, é um romance dramático da autora Nuccia de Cicco, que narra a história da Pamella, uma jovem que, de repente, num acidente de carro, perde os pais e, como sequela do acidente, perde também a audição.

Além do sofrimento pela perda dos pais, a surdez repentina a faz se recolher em uma concha, se isolar de tudo e de todos. Sua irmã, Íris, é quem busca de todas as maneiras ajudá-la. Mas infelizmente é difícil ajudar alguém que não quer ser ajudado.

Nesse contexto, Íris conhece o Jonas, loiro alto e boa pinta que se apaixonou à primeira vista por Pam, em uma tentativa dela de fazer terapia. Assim, Íris e Jonas se aproximam buscando medidas para tirar Pam de seu casulo, se aprofundam nas pesquisas sobre surdez e Íris tenta fazer com que a irmã reaprenda a se comunicar, a aprender leitura labial e até mesmo a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS.

O principal ponto do livro é sem dúvida a surdez da Pamella. O choque da perda de audição, as dificuldades enfrentadas por uma pessoa ensurdecida, a aceitação da nova condição e a busca por melhora na qualidade de vida, principalmente através do conhecimento sobre a surdez e sobre os direitos dos surdos.

Todavia, o romance também se faz presente. Jonas e Pamella finalmente se conhecem no curso de fotografia e se tornam melhores amigos. A fotografia foi escolhida por ser uma profissão que não requer audição e maximiza a visão.

E é aí que entra o drama.. Eles não conseguem assumir um para o outro o que sentem e com isso acabam machucando não só quem amam como a si mesmos.

Eu senti raiva de Jonas quase o livro todo! Hahaha... Será que eles vão se acertar?

Eu simplesmente AMEI Cadeados! Um livro absolutamente bem escrito, lindo, uma história linda, personagens reais... Eles vivem no Rio de Janeiro e andam de ônibus, não são ricos, fazem vaquinha pra comprar presente pra o amigo.. Sem aquele glamour clichê dos caras ricos com carrões. Quer história mais real que esta?

A escrita da Nuccia é sensacional. Os capítulos foram divididos em diferentes pontos de vista, principalmente Íris e Pam. Os da Pamella são em primeira pessoa, e os demais em terceira pessoa.

Um livro que merece ser lido por todo mundo!

Beijos e até a próxima!

NOTA 5

Resenha: A Pequena Sereia e O Reino das Ilusões

Título: A Pequena Sereia e O Reino das Ilusões
Autora: Louise O'Neill
Editora: DarkSide (Selo DarkLove)
Páginas: 224
Ano: 2019

Gaia é uma sereia e está prestes a completar seus quinze anos. Passou a vida inteira apenas ouvindo falar de como era a superfície, em como os humanos são cruéis e que deveria ficar longe deles. Mas tudo isso só fazia com que ela ficasse ainda mais ansiosa para ver com seus próprios olhos, e só poderia fazer isso quando finalmente completasse a idade estabelecida por seu pai, o Rei dos Mares.

Quando ainda era muito pequena para entender as coisas ao seu redor, Gaia perdeu a mãe. Era tão fascinada pelo mundo humano que, em um descuido, foi sequestrada em uma rede como um peixe (ou pelo menos é essa a história contada por seu pai, mas quem ousaria questioná-lo?).

O Rei dos Mares era tão temido por seu povo que poderia fazer o que bem entendesse, principalmente ter atitudes extremamente machistas até mesmo com suas filhas, colocando-as uma contra as outras dizendo quem era menos ou mais bonita, e a beleza era o único atributo que uma mulher poderia ter. Suas filhas cresceram com a ideia de que mulheres não deveriam ter vontades e opiniões e que deveriam sempre estar quietinhas, pois isso as tornavam atraentes.

Sempre contrariando suas irmãs e sendo tão parecida com sua mãe, Gaia sempre teve mil questionamentos na cabeça, e o maior deles era se a mãe estaria viva e se toda a história contada por seu pai era verdadeira.
Quando percebe que a pouco tempo será obrigada a casar com Zale - um homem muito mais velho e totalmente nojento e machista assim como seu pai -, algo faz com que a pequena sereia nade contra a maré e se arrisque para mudar tudo e descobrir o que verdadeiramente aconteceu com sua mãe.




Essa releitura de A Pequena Sereia traz um universo de fantasia, mas de pessoas com comportamentos extremamente reais.
Não é um livro feminista, por mais que todas as resenhas tenham me deixado essa impressão. É completamente o contrário!
É um livro tão machista que chega a incomodar, e isso faz com que a personagem tome atitudes até irracionais, mas que acarretam em seu crescimento.

Agora sobre o objeto livro, nem preciso dizer que a DarkSide fez um trabalho incrível e de qualidade. Eu quero dar um abraço nas pessoas que trabalham com a diagramação e artes dos livros, sério!

Voltando a falar sobre o conteúdo, só não dei nota maior porque li esperando algo mais voltado para o feminismo, pois foi isso que me passaram. Mas mesmo assim gostei do enredo e é uma escrita muito gostosa de ler. Vou reler em outro momento com a certeza que aproveitarei melhor a leitura.


Nota 3

Resenha: Fui

Título: Fui
Autora: Nilza Rezende
Editora: Tinta Negra
Páginas: 384
Ano: 2019




Recebido em parceria com a Oasys Cultural








Sinopse: Clara é uma mulher de meia-idade que parece ter tudo que precisa para ser feliz: é professora universitária, tem uma filha com quem se relaciona bem e um ex-namorado ainda presente. Todos se surpreendem quando ela decide dar uma pausa no cotidiano e, com o pretexto de aprender Inglês, viaja a Malta – pequeno arquipélago no Mar Mediterrâneo entre a Europa e a África. Enquanto ainda no embarque no aeroporto Galeão, o passado ronda os pensamentos de Clara. Machismo, jogos de poder, traições, desencontros. Quantas violências e opressões cotidianas cabem na história de uma mulher? A temporada na ilha de belíssimas paisagens é capaz de curar cura feridas e promover poderoso reencontro de Clara consigo mesma. Ela também se entrega, com ousadia e libertação, a paixões inesperadas.
Fui pode parecer uma versão latina de Comer, rezar e amar, o best-seller de Elizabeth Gilbert. Mas o romance da experiente escritora Nilza Rezende vai além disso. Feminista sem ser militante e doce sem ser piegas, Fui é uma viagem caleidoscópica que permite conhecer um dos lugares mais belos e interessantes do planeta, mas também faz voos sorrateiros sobre o Brasil atual. Impossível não se deixar levar pela fascinante ousadia de quem descobre que sempre é tempo de realizar seus sonhos e ser feliz
Nesse livro vamos conhecer Clara, uma mulher de meia-idade que aparentemente tem tudo para ser feliz: É professora universitária, tem uma filha jovem adulta, independente e um ex marido que é bem presente em sua vida. Todavia, Clara está na realidade cansada da vida que leva, sendo assim, resolve largar tudo e ir estudar inglês em Malta.

Fechei a mala, uma mala enorme, com muitos mais coisas que deveria levar - casacos e casacos em pleno verão, milhões e milhões de sapatos de salto alto -,  o que prova que eu realmente não sabia para onde estava indo. 

Enquanto vamos acompanhando Clara em sua viagem para o desconhecido, (até porque ela nunca se permitiu fazer algo por si mesma e muito menos sozinha), vamos mergulhar no seu passado e entender o que levou Clara a se sentir tão infeliz, insegura e amarga e como esses adjetivos moldaram e atrapalharam seus objetivos até então.

Não adianta achar que o outro vai mudar. O Outro não muda. Ninguém muda seu ruo por ninguém. Eu tinha meus pesadelos, e eles eram meus, assim como meu passado e meus traumas.

Clara é definitivamente uma mulher que não consegue viver sozinha, sendo assim se entrega de cabeça para todo e qualquer relacionamento que aparece, e o que vamos observando é que na maioria das vezes, os relacionamentos são difíceis e abusivos, onde nitidamente ela se doa mais que seus companheiros, que querem apenas se aproveitar dela seja sexualmente, emocionalmente ou financeiramente.

- Eu quero não precisar de homens para ser feliz. Talvez só das amigas... Amigas como vocês que transformaram a minha noite, Thank you, very much.

Cansada de sua vida monótona e seus relacionamentos fracassados, Clara procura nessa viagem não apenas aprender inglês, que já vem adiando a anos mas também para aprender a ficar e fazer coisas sozinhas sem depender de outrem.

- Parabéns Clara, você está aqui, se virando, mostrando que você pode ser feliz independente dos outros. Não precisa ficar mendigando amor, não precisa de companhia. A felicidade está em você mesma. 


Engraçado, sempre que amo muito um livro acho bem difícil fazer a resenha, parece que nunca consigo transmitir em palavras tudo o que senti ao fazer a leitura, parece que algumas sensações serão deixadas par trás. Esse livro mexeu muito comigo e transmitiu tantos ensinamentos que tenho medo da minha resenha não demonstrar tudo o que esse livro é e o que foi para mim.

Esse livro chegou para mim no melhor momento possível, li a sinopse dele e na hora percebi que precisava lê-lo. Fui é mais que um livro sobre relacionamentos e viagens, é um livro sobre descobertas e superações, sobre como o auto conhecimento e a independência são importantes até mesmo quando decidimos compartilhas nossa vida com outra pessoa.

Eu estive em um relacionamento por 8 anos e assim que sai dele me senti perdida, assim como Clara, eu não sabia fazer nada sozinha, o fato de estar só me deixava apreensiva e me fazia muitas vezes deixar de fazer o que quero por medo de pessoas me julgarem por não estar acompanhada.

Estar sozinha nos traz incômodos. Um incômodo do que os outros vão pensar, um certo desconforto de você estar sozinha sendo julgada pelos que estão acompanhados, nem sempre bem acompanhados, é verdade, mas acompanhados.

Outra coisa que a autora fala muito no livro e sobre se conhecer, saber o que você gosta e o que não gosta, saber dizer não quando necessário, e que para amar alguém você precisa primeiro se amar, pois a forma que você é consigo mesma ensina a outra pessoa como ela deve te tratar, então se você se ama e cuida de si a outra pessoa entende que ou ela age da mesma forma com você ou ela pode ir embora.

No começo do livro confesso que não tinha gostado muito da Clara, acha ela muito chata e metódica, aos poucos fui entendendo que ela não se sentia confortável consigo mesma e isso refletia em suas ações, pois nunca se sentia livre para fazer o que quisesse, mas conforme o livro foi avançando Clara foi aos poucos tomando rédeas da sua vida e ficando cada vez mais animada, livre e leve e claro, isso foi se refletindo no seu entorno.

Sobre o livro: Fui é um livro  de 384 páginas tão bem escrito que você acaba lendo ele muito rápido, as descrições de Malta são maravilhosas, tanto que me senti lá, fazendo a excursão junto com a Clara, uma amiga íntima que para quem ela se abriu totalmente. As folhas são amareladas, cada capítulo tem um título (eu amo capítulos com títulos), e os mesmos são bem curtinhos. A capa é linda, com uma paisagem que demonstra toda a calma e leveza de Malta, como é descrita no livo. Aletra e a diagramação são ótimas e confortáveis aos olhos a revisão está ótima.

Recomendo o livro para todos que gostam de uma boa história de viagem, divertida, relaxante, cheia de ensinamentos e com uma descrição do local extraordinária, tanto que estou doida para conhecer Malta e ir em todos os locais descritos no livro.

Até a próxima resenha
Beijuh da Rêh

Nota 5




5 EBOOKS PARA LER NO KINDLE UNLIMITED



Olá, pessoal! Hoje vim trazer dicas de livros para se ler no kindle Unlimited. Para quem não sabe o Kindle Unlimited é um serviço que a Amazon presta, tipo a Netflix. No Kindle Unlimeted você paga um valor mensal e tem acesso a uma biblioteca de livros digitais, lá você pode pegar até 10 livros emprestado por vez e para pegar mais é só ir devolvendo aqueles que pegou anteriormente. Deu para entender? rsrsrs


Eu sempre assino o serviço e confesso que da primeira vez, não aproveitei tanto já que, não encontrava livros do meu interesse, depois disso vi que foi apenas falta de pesquisa e que lá tem sim livros maravilhosos. Pensando nisso decidi fazer esse post para ajudá -los a encontrar ótimas leituras. Ah, e para quem quiser conhecer o serviço o primeiro mês é gratuito e se você gostar ai sim, poderá assiná-lo. 


Então vamos para os livros:


1 - Andarilhos do R. Tavares



Esse foi um dos primeiros livros que li pelo serviço e amei. Descobri ele através do canal da Tatiana Feltrin que falou muito bem da obra e como eu vi que ele estava na biblioteca do Kindle Unlimited fui correndo conferir e A-D-O-R-E-I.


Aqui vamos ter uma obra 100% regional ambientado em terras gaúchas nas primeiras décadas do século 20 que tem personagens simples e um enredo forte. 


Link : https://goo.gl/bzfdVp








2 - O Riso Da Morte da Débora de Mello


Este livro li recentemente e conheci através da própria autora que estava divulgando o seu trabalho na página que sou administradora o Primeiro Capítulo. Já na sinopse fiquei intrigada e resolvi pegá-lo para ler e como fiquei feliz de ter feito isso.

Aqui vamos acompanhar a jornada de John Hale e Payne Hastings novos parceiros de trabalho na complicada missão de descobrir quem é o assassino que mata suas vítimas mas não antes de deixar um sorriso macabro em suas faces.


Link: https://goo.gl/ALYvyw







3 - Beleza Perdida da Amy Harmong

Esse livro conheci através da Paola do Livros e Fuxicos. Vi ela falando bem da obra e fiquei bem curiosa, já que vai tratar de amor, mas também de perda, de luta, de culpa e de superação.

Aqui vamos conhecer a história de Ambrose Young, o garota mais lindo e bam bam bam da escola que decidi junto com seus amigos ir para a guerra, porém apenas um retorna. È uma recontagem linda de A Bela e a Fera e como a sinopse mesmo diz: É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.


Link: https://goo.gl/p7G5ex







4 - Os Segredos De Emma Corrigan da Sophie Kinsella

Eu sempre quis ler um Chick Lit, mas não sabia por qual começar, sempre ouvi falarem bem da Sophie Kinsella mas a mulher tem váaarios livros, então um dia assistindo vídeos do Youtube vi a Aiõne do Minha vida literária falando que ama esse livro e que ele estava no acervo do Kindle Unlimited, mas que depressa já peguei ele para ler e devorei em 1 dia. 

Aqui vamos conhecer Emma que acreditando que não sobreviveria a turbulência do avião em que estava começa a contar todos os seus segredos para um estranho sentado ao seu lado, até ai tudo bem já que ela nunca mais o veria de novo, no entanto no dia seguinte ela descobre que o cara ao seu lado é ninguém menos que Jack Harper, um dos fundadores da Corporação Panther, empresa na qual trabalha.

Link: https://goo.gl/ed2xbe



5 - Fiquei Com O Seu Número da Sophie Kinsella

Assim que li Os Segredos De Emma Corrigan quis ler tudo dessa autora, e em uma conversa com um pessoal no grupo, me indicaram o Fiquei com o seu número e claro, como estava empolgada com o gênero decidi pegar logo de cara e também li em 1 dia. Ambos são extremamente engraçados e divertidos. 

Aqui vamos conhecer Poppy que está preste a se casar e não poderia estar mais feliz, porém ela percebe que seu anel de noivado sumiu e além disso perde seu celular. Entretanto ela encontra um telefone no lixo e decide ficar com ele enquanto os funcionários do hotel ainda estão procurando seu anel, pois assim eles tem como avisá -la caso o encontre. Mas quem não gostou muito foi o dono do telefone Sam Roxton que vai ter que lidar com uma mulher bisbilhoteira e bem maluca.

Link: https://goo.gl/LrYDEs




E vocês, assinam o Kindle Unlimited? Qual livro já leu e gostou? Podem me indicar também que vou amar. Beijuh
 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa