Resenha: Cadeados

Título: Cadeados - O amor é a chave
Autora: Nuccia de Cicco
Editora: The Books
Páginas: 331
Ano: 2018

Oi, pessoal! Hoje eu venho falar de um dos melhores livros que já li, inclusive favoritei.. <3

Cadeados: o amor é a chave, é um romance dramático da autora Nuccia de Cicco, que narra a história da Pamella, uma jovem que, de repente, num acidente de carro, perde os pais e, como sequela do acidente, perde também a audição.

Além do sofrimento pela perda dos pais, a surdez repentina a faz se recolher em uma concha, se isolar de tudo e de todos. Sua irmã, Íris, é quem busca de todas as maneiras ajudá-la. Mas infelizmente é difícil ajudar alguém que não quer ser ajudado.

Nesse contexto, Íris conhece o Jonas, loiro alto e boa pinta que se apaixonou à primeira vista por Pam, em uma tentativa dela de fazer terapia. Assim, Íris e Jonas se aproximam buscando medidas para tirar Pam de seu casulo, se aprofundam nas pesquisas sobre surdez e Íris tenta fazer com que a irmã reaprenda a se comunicar, a aprender leitura labial e até mesmo a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS.

O principal ponto do livro é sem dúvida a surdez da Pamella. O choque da perda de audição, as dificuldades enfrentadas por uma pessoa ensurdecida, a aceitação da nova condição e a busca por melhora na qualidade de vida, principalmente através do conhecimento sobre a surdez e sobre os direitos dos surdos.

Todavia, o romance também se faz presente. Jonas e Pamella finalmente se conhecem no curso de fotografia e se tornam melhores amigos. A fotografia foi escolhida por ser uma profissão que não requer audição e maximiza a visão.

E é aí que entra o drama.. Eles não conseguem assumir um para o outro o que sentem e com isso acabam machucando não só quem amam como a si mesmos.

Eu senti raiva de Jonas quase o livro todo! Hahaha... Será que eles vão se acertar?

Eu simplesmente AMEI Cadeados! Um livro absolutamente bem escrito, lindo, uma história linda, personagens reais... Eles vivem no Rio de Janeiro e andam de ônibus, não são ricos, fazem vaquinha pra comprar presente pra o amigo.. Sem aquele glamour clichê dos caras ricos com carrões. Quer história mais real que esta?

A escrita da Nuccia é sensacional. Os capítulos foram divididos em diferentes pontos de vista, principalmente Íris e Pam. Os da Pamella são em primeira pessoa, e os demais em terceira pessoa.

Um livro que merece ser lido por todo mundo!

Beijos e até a próxima!

NOTA 5

Resenha: A Pequena Sereia e O Reino das Ilusões

Título: A Pequena Sereia e O Reino das Ilusões
Autora: Louise O'Neill
Editora: DarkSide (Selo DarkLove)
Páginas: 224
Ano: 2019

Gaia é uma sereia e está prestes a completar seus quinze anos. Passou a vida inteira apenas ouvindo falar de como era a superfície, em como os humanos são cruéis e que deveria ficar longe deles. Mas tudo isso só fazia com que ela ficasse ainda mais ansiosa para ver com seus próprios olhos, e só poderia fazer isso quando finalmente completasse a idade estabelecida por seu pai, o Rei dos Mares.

Quando ainda era muito pequena para entender as coisas ao seu redor, Gaia perdeu a mãe. Era tão fascinada pelo mundo humano que, em um descuido, foi sequestrada em uma rede como um peixe (ou pelo menos é essa a história contada por seu pai, mas quem ousaria questioná-lo?).

O Rei dos Mares era tão temido por seu povo que poderia fazer o que bem entendesse, principalmente ter atitudes extremamente machistas até mesmo com suas filhas, colocando-as uma contra as outras dizendo quem era menos ou mais bonita, e a beleza era o único atributo que uma mulher poderia ter. Suas filhas cresceram com a ideia de que mulheres não deveriam ter vontades e opiniões e que deveriam sempre estar quietinhas, pois isso as tornavam atraentes.

Sempre contrariando suas irmãs e sendo tão parecida com sua mãe, Gaia sempre teve mil questionamentos na cabeça, e o maior deles era se a mãe estaria viva e se toda a história contada por seu pai era verdadeira.
Quando percebe que a pouco tempo será obrigada a casar com Zale - um homem muito mais velho e totalmente nojento e machista assim como seu pai -, algo faz com que a pequena sereia nade contra a maré e se arrisque para mudar tudo e descobrir o que verdadeiramente aconteceu com sua mãe.




Essa releitura de A Pequena Sereia traz um universo de fantasia, mas de pessoas com comportamentos extremamente reais.
Não é um livro feminista, por mais que todas as resenhas tenham me deixado essa impressão. É completamente o contrário!
É um livro tão machista que chega a incomodar, e isso faz com que a personagem tome atitudes até irracionais, mas que acarretam em seu crescimento.

Agora sobre o objeto livro, nem preciso dizer que a DarkSide fez um trabalho incrível e de qualidade. Eu quero dar um abraço nas pessoas que trabalham com a diagramação e artes dos livros, sério!

Voltando a falar sobre o conteúdo, só não dei nota maior porque li esperando algo mais voltado para o feminismo, pois foi isso que me passaram. Mas mesmo assim gostei do enredo e é uma escrita muito gostosa de ler. Vou reler em outro momento com a certeza que aproveitarei melhor a leitura.


Nota 3

Resenha: Fui

Título: Fui
Autora: Nilza Rezende
Editora: Tinta Negra
Páginas: 384
Ano: 2019




Recebido em parceria com a Oasys Cultural








Sinopse: Clara é uma mulher de meia-idade que parece ter tudo que precisa para ser feliz: é professora universitária, tem uma filha com quem se relaciona bem e um ex-namorado ainda presente. Todos se surpreendem quando ela decide dar uma pausa no cotidiano e, com o pretexto de aprender Inglês, viaja a Malta – pequeno arquipélago no Mar Mediterrâneo entre a Europa e a África. Enquanto ainda no embarque no aeroporto Galeão, o passado ronda os pensamentos de Clara. Machismo, jogos de poder, traições, desencontros. Quantas violências e opressões cotidianas cabem na história de uma mulher? A temporada na ilha de belíssimas paisagens é capaz de curar cura feridas e promover poderoso reencontro de Clara consigo mesma. Ela também se entrega, com ousadia e libertação, a paixões inesperadas.
Fui pode parecer uma versão latina de Comer, rezar e amar, o best-seller de Elizabeth Gilbert. Mas o romance da experiente escritora Nilza Rezende vai além disso. Feminista sem ser militante e doce sem ser piegas, Fui é uma viagem caleidoscópica que permite conhecer um dos lugares mais belos e interessantes do planeta, mas também faz voos sorrateiros sobre o Brasil atual. Impossível não se deixar levar pela fascinante ousadia de quem descobre que sempre é tempo de realizar seus sonhos e ser feliz
Nesse livro vamos conhecer Clara, uma mulher de meia-idade que aparentemente tem tudo para ser feliz: É professora universitária, tem uma filha jovem adulta, independente e um ex marido que é bem presente em sua vida. Todavia, Clara está na realidade cansada da vida que leva, sendo assim, resolve largar tudo e ir estudar inglês em Malta.

Fechei a mala, uma mala enorme, com muitos mais coisas que deveria levar - casacos e casacos em pleno verão, milhões e milhões de sapatos de salto alto -,  o que prova que eu realmente não sabia para onde estava indo. 

Enquanto vamos acompanhando Clara em sua viagem para o desconhecido, (até porque ela nunca se permitiu fazer algo por si mesma e muito menos sozinha), vamos mergulhar no seu passado e entender o que levou Clara a se sentir tão infeliz, insegura e amarga e como esses adjetivos moldaram e atrapalharam seus objetivos até então.

Não adianta achar que o outro vai mudar. O Outro não muda. Ninguém muda seu ruo por ninguém. Eu tinha meus pesadelos, e eles eram meus, assim como meu passado e meus traumas.

Clara é definitivamente uma mulher que não consegue viver sozinha, sendo assim se entrega de cabeça para todo e qualquer relacionamento que aparece, e o que vamos observando é que na maioria das vezes, os relacionamentos são difíceis e abusivos, onde nitidamente ela se doa mais que seus companheiros, que querem apenas se aproveitar dela seja sexualmente, emocionalmente ou financeiramente.

- Eu quero não precisar de homens para ser feliz. Talvez só das amigas... Amigas como vocês que transformaram a minha noite, Thank you, very much.

Cansada de sua vida monótona e seus relacionamentos fracassados, Clara procura nessa viagem não apenas aprender inglês, que já vem adiando a anos mas também para aprender a ficar e fazer coisas sozinhas sem depender de outrem.

- Parabéns Clara, você está aqui, se virando, mostrando que você pode ser feliz independente dos outros. Não precisa ficar mendigando amor, não precisa de companhia. A felicidade está em você mesma. 


Engraçado, sempre que amo muito um livro acho bem difícil fazer a resenha, parece que nunca consigo transmitir em palavras tudo o que senti ao fazer a leitura, parece que algumas sensações serão deixadas par trás. Esse livro mexeu muito comigo e transmitiu tantos ensinamentos que tenho medo da minha resenha não demonstrar tudo o que esse livro é e o que foi para mim.

Esse livro chegou para mim no melhor momento possível, li a sinopse dele e na hora percebi que precisava lê-lo. Fui é mais que um livro sobre relacionamentos e viagens, é um livro sobre descobertas e superações, sobre como o auto conhecimento e a independência são importantes até mesmo quando decidimos compartilhas nossa vida com outra pessoa.

Eu estive em um relacionamento por 8 anos e assim que sai dele me senti perdida, assim como Clara, eu não sabia fazer nada sozinha, o fato de estar só me deixava apreensiva e me fazia muitas vezes deixar de fazer o que quero por medo de pessoas me julgarem por não estar acompanhada.

Estar sozinha nos traz incômodos. Um incômodo do que os outros vão pensar, um certo desconforto de você estar sozinha sendo julgada pelos que estão acompanhados, nem sempre bem acompanhados, é verdade, mas acompanhados.

Outra coisa que a autora fala muito no livro e sobre se conhecer, saber o que você gosta e o que não gosta, saber dizer não quando necessário, e que para amar alguém você precisa primeiro se amar, pois a forma que você é consigo mesma ensina a outra pessoa como ela deve te tratar, então se você se ama e cuida de si a outra pessoa entende que ou ela age da mesma forma com você ou ela pode ir embora.

No começo do livro confesso que não tinha gostado muito da Clara, acha ela muito chata e metódica, aos poucos fui entendendo que ela não se sentia confortável consigo mesma e isso refletia em suas ações, pois nunca se sentia livre para fazer o que quisesse, mas conforme o livro foi avançando Clara foi aos poucos tomando rédeas da sua vida e ficando cada vez mais animada, livre e leve e claro, isso foi se refletindo no seu entorno.

Sobre o livro: Fui é um livro  de 384 páginas tão bem escrito que você acaba lendo ele muito rápido, as descrições de Malta são maravilhosas, tanto que me senti lá, fazendo a excursão junto com a Clara, uma amiga íntima que para quem ela se abriu totalmente. As folhas são amareladas, cada capítulo tem um título (eu amo capítulos com títulos), e os mesmos são bem curtinhos. A capa é linda, com uma paisagem que demonstra toda a calma e leveza de Malta, como é descrita no livo. Aletra e a diagramação são ótimas e confortáveis aos olhos a revisão está ótima.

Recomendo o livro para todos que gostam de uma boa história de viagem, divertida, relaxante, cheia de ensinamentos e com uma descrição do local extraordinária, tanto que estou doida para conhecer Malta e ir em todos os locais descritos no livro.

Até a próxima resenha
Beijuh da Rêh

Nota 5




5 EBOOKS PARA LER NO KINDLE UNLIMITED



Olá, pessoal! Hoje vim trazer dicas de livros para se ler no kindle Unlimited. Para quem não sabe o Kindle Unlimited é um serviço que a Amazon presta, tipo a Netflix. No Kindle Unlimeted você paga um valor mensal e tem acesso a uma biblioteca de livros digitais, lá você pode pegar até 10 livros emprestado por vez e para pegar mais é só ir devolvendo aqueles que pegou anteriormente. Deu para entender? rsrsrs


Eu sempre assino o serviço e confesso que da primeira vez, não aproveitei tanto já que, não encontrava livros do meu interesse, depois disso vi que foi apenas falta de pesquisa e que lá tem sim livros maravilhosos. Pensando nisso decidi fazer esse post para ajudá -los a encontrar ótimas leituras. Ah, e para quem quiser conhecer o serviço o primeiro mês é gratuito e se você gostar ai sim, poderá assiná-lo. 


Então vamos para os livros:


1 - Andarilhos do R. Tavares



Esse foi um dos primeiros livros que li pelo serviço e amei. Descobri ele através do canal da Tatiana Feltrin que falou muito bem da obra e como eu vi que ele estava na biblioteca do Kindle Unlimited fui correndo conferir e A-D-O-R-E-I.


Aqui vamos ter uma obra 100% regional ambientado em terras gaúchas nas primeiras décadas do século 20 que tem personagens simples e um enredo forte. 


Link : https://goo.gl/bzfdVp








2 - O Riso Da Morte da Débora de Mello


Este livro li recentemente e conheci através da própria autora que estava divulgando o seu trabalho na página que sou administradora o Primeiro Capítulo. Já na sinopse fiquei intrigada e resolvi pegá-lo para ler e como fiquei feliz de ter feito isso.

Aqui vamos acompanhar a jornada de John Hale e Payne Hastings novos parceiros de trabalho na complicada missão de descobrir quem é o assassino que mata suas vítimas mas não antes de deixar um sorriso macabro em suas faces.


Link: https://goo.gl/ALYvyw







3 - Beleza Perdida da Amy Harmong

Esse livro conheci através da Paola do Livros e Fuxicos. Vi ela falando bem da obra e fiquei bem curiosa, já que vai tratar de amor, mas também de perda, de luta, de culpa e de superação.

Aqui vamos conhecer a história de Ambrose Young, o garota mais lindo e bam bam bam da escola que decidi junto com seus amigos ir para a guerra, porém apenas um retorna. È uma recontagem linda de A Bela e a Fera e como a sinopse mesmo diz: É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.


Link: https://goo.gl/p7G5ex







4 - Os Segredos De Emma Corrigan da Sophie Kinsella

Eu sempre quis ler um Chick Lit, mas não sabia por qual começar, sempre ouvi falarem bem da Sophie Kinsella mas a mulher tem váaarios livros, então um dia assistindo vídeos do Youtube vi a Aiõne do Minha vida literária falando que ama esse livro e que ele estava no acervo do Kindle Unlimited, mas que depressa já peguei ele para ler e devorei em 1 dia. 

Aqui vamos conhecer Emma que acreditando que não sobreviveria a turbulência do avião em que estava começa a contar todos os seus segredos para um estranho sentado ao seu lado, até ai tudo bem já que ela nunca mais o veria de novo, no entanto no dia seguinte ela descobre que o cara ao seu lado é ninguém menos que Jack Harper, um dos fundadores da Corporação Panther, empresa na qual trabalha.

Link: https://goo.gl/ed2xbe



5 - Fiquei Com O Seu Número da Sophie Kinsella

Assim que li Os Segredos De Emma Corrigan quis ler tudo dessa autora, e em uma conversa com um pessoal no grupo, me indicaram o Fiquei com o seu número e claro, como estava empolgada com o gênero decidi pegar logo de cara e também li em 1 dia. Ambos são extremamente engraçados e divertidos. 

Aqui vamos conhecer Poppy que está preste a se casar e não poderia estar mais feliz, porém ela percebe que seu anel de noivado sumiu e além disso perde seu celular. Entretanto ela encontra um telefone no lixo e decide ficar com ele enquanto os funcionários do hotel ainda estão procurando seu anel, pois assim eles tem como avisá -la caso o encontre. Mas quem não gostou muito foi o dono do telefone Sam Roxton que vai ter que lidar com uma mulher bisbilhoteira e bem maluca.

Link: https://goo.gl/LrYDEs




E vocês, assinam o Kindle Unlimited? Qual livro já leu e gostou? Podem me indicar também que vou amar. Beijuh

Resenha: A Rosa Entre Espinhos

Título: A Rosa entre Espinhos
Autora: Josiane Veiga
Editora: Amazon
Páginas: 288
Ano: 2015

Oi, pessoal! Hoje venho falar do romance de época A Rosa entre Espinhos, da autora Josiane Veiga, a mesma da Saga dos Reinos.

O livro narra a história de Mairi, uma empregada na casa de uma família aristocrata da Inglaterra, e de Ian McGreggor, um duque - é na casa dele que Mairi trabalha.

Ela foi abandonada desde cedo na porta da casa dos lordes e foi acolhida lá. Sempre trabalhou muito e nunca recebeu nada em troca, nem pagamento, apenas comida e abrigo.

Já Ian foi mandado muito cedo para um colégio interno e depois para Londres, então eles não tiverem muito contato. Ian era noivo de lady Eleanor, mas mal se conheciam e não tinham sentimentos um pelo outro.

Eleanor se apaixonou por Ben, o filho do vendedor de frutas e legumes do condado de York, onde vivem Mairi e os McGreggors. Mas, no dia do casamento com Ian, é misteriosamente assassinada. A suspeita recai sobre o jovem duque.

Nesse contexto, temos Allan, advogado e melhor amigo de Ian. Um jovem de coração bondoso que faz tudo pelo amigo.

Após a morte da noiva, Ian se torna um recluso e, assim que conhece Mairi e descobre nela gostos em comum - como o amor pela leitura -, se apaixona.

Mairi também se apaixona por ele e eles passam a viver um romance proibido.

Porém as circunstâncias do destino acabam por separá-los e Mairi vai para Londres em busca de emprego. Já Ian, possesso de raiva por achar que foi traído, promete se vingar da única mulher que amou.


Em Londres, as coisas não saíram como planejado para Mairi, e ela se vê sem emprego, nas ruas, com frio e fome.. E assim vive por alguns meses. Até ser resgatada de um ataque.. Por Allan.

Eles não se conhecem, mas sentem uma conexão e Allan imediatamente se apaixona. Porém, ao ouvir a história da moça, descobre ser ela o amor do seu melhor amigo. Entretanto, tem que protegê-la da ira de Ian.

Mas tudo vai por água abaixo quando Ian os descobre e comete um ato terrível: ele violenta Mairi e ela acaba engravidando.

Para mim, este foi o ponto crucial da história. O que, definitivamente, destruiu o livro. Não apenas pelo ato em sim, mas pelos fatos que sucedem essa atrocidade.

Grávida, Mairi se nega a se casar com Allan porque "ele não pode ser obrigado a assumir as consequências de um ato que não foi feito por ele". Allan, além do amor que sente por Mairi, se preocupa pela criança, pois já sentiu na pele o que um bastardo sofre. Sem saída, ele procura Ian para se casar com Mairi.

Arrependido, Ian aceita e fará de tudo para se redimir e reconquistar o amor e a confiança de Mairi.

A volta do sentimento, e até desejo, de Mairi por Ian, para mim foi inaceitável. Eu enxergo como romantização do estupro. Não que uma pessoa seja incapaz de amar e se relacionar com alguém que a estuprou - eu provavelmente não conseguiria -, mas acho que mostrar isso num livro como se fosse algo normal ou fácil não é interessante.

A cena do estupro foi violenta. Eu como mulher senti a dor da personagem e jamais me relacionaria novamente com Ian. Não é justificável, muito menos perdoável.

Eu torci muito para que Mairi ficasse com Allan, ele é um perfeito cavalheiro, e seria um final bem aceitável.

A única coisa que salvou o livro e que me fez terminar de lê-lo foi o mistério acerca da morte de Eleanor. Apenas.

Apesar de conhecer e gostar da escrita da autora, eu terminei este livro forçada, pois não gosto de não concluir um livro.

Um apelo às autoras principalmente: não façam isso. Não romantizem estupro. Não transformem o vilão num mocinho ou não façam um mocinho ter uma atitude que destrói o personagem.

No mais, quem quiser ler é por conta em risco. Pode gostar ou não. Eu não gostei.

NOTA 2

Resenha: Honra e Justiça

Título: Honra e Justiça
Autora: Suzana Chaves
Editora: Amazon
Páginas: 184
Ano: 2019

Oi, pessoal! Do dia 01 ao dia 15 desse mês eu participei da leitura coletiva do livro Honra e Justiça, da querida Suzana Chaves (Suzy, para os íntimos).

O livro narra a história de duas mulheres: Beatriz, uma jovem advogada de Belém, no Pará; e Melinda, uma dona de casa, mãe e esposa, no Canadá.

Essas duas mulheres tão distintas e tão distantes, terão suas vidas cruzadas em algum momento. Mas antes vou falar um pouco sobre elas.

Beatriz Castro é batalhadora, corre atrás do que quer e tem se mostrado uma excelente advogada, mesmo com pouca experiência. Seu sonho é trabalhar no grande escritório multinacional Smith&Jonhson Associates e quando eles abrem seleção ela começa a estudar ainda mais pra conseguir a vaga. E ela consegue.

Começa como advogada assistente e vai crescendo, até se tornar advogada principal e pegar casos sozinha. Mas a Bia é ambiciosa, e quando a empresa abre vaga de intercâmbio para o Canadá, sede da S&J, ela se inscreve e também é aprovada.

Agora ela crescerá profissionalmente em outro país, terá que aprender as leis de lá, a lidar com a cultura e o clima diferentes, entre outras mudanças.

Já Melinda tinha um casamento perfeito, um marido dedicado à família e uma excelente condição financeira. Mas tudo desmorona quando Sammuel começa a mudar (ou talvez mostrar sua verdadeira face) e se tornar um homem abusivo, violento, infiel..

E é assim que as vidas de Melinda e Beatriz se cruzam, quando Melinda vai atrás dos serviços da advogada para pedir o divórcio do marido.

Bia terá em suas mãos o caso mais difícil da vida, e Sammuel, por ser um homem muito influente, fará de tudo para prejudica-la e à esposa.

Eu não encontro palavras que descrevam de forma exata o que eu senti lendo esse livro. Ele é forte, emocionante, lindo e nos mostra que nós não estamos sozinhas.

"- Essa luta não é só pela Melinda, ou por mim. Mas, por todas as mulheres que passam por esse inferno, que sofrem nas mãos desses canalhas. Para mostrar que elas podem e devem pedir ajuda, que não estão sozinhas."

A história se desenvolve em um crescente, tendo seu ápice no fim do livro. Mas o fim chega bem rápido, porque além de pequeno, o livro é muito gostoso de ler.

Adorei ver a evolução da escrita da autora - pra quem não sabe ela tem um romance publicado: Entre o Amor e a Magia -, e adorei ver um tema tão importante ser tratado.

As personagens são fortes e determinadas. Gostei muito do Joshua, marido da Beatriz, que se mostrou uma pessoa maravilhosa.

Só tenho elogios ao livro, lindo do começo ao fim, e uma leitura que sei que todos vão gostar.

Suzy, você arrasou!!!

NOTA 5

Resenha: As Ações Do Tempo

Título: As Ações do Tempo
Autor: Èrico J. Santos
Editora: Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 168
Ano: 2018



Livro recebido em parceria com o autor







Sinopse:
Tudo em nossas vidas acontece muito rápido, tudo no nosso dia a dia acontece em tempo real. Se não percebemos o tempo que já passou, se não tivermos o entendimento do tempo que já chegou, se não entendermos o tempo que ainda vai passar, não conseguiremos viver as emoções positivas e o tempo do agora. Sabemos que não é possível viver todo o tempo sentindo apenas as emoções positivas, sabemos que não é possível amar tudo o tempo todo.
Se não entendermos o tempo do futuro, o quão rápido o tempo passa, a velocidade em que ele anda, as emoções que ele nos faz sentir, as emoções que ele nos faz viver de verdade, o que esse tempo deixa em nossas vidas, marcaremos para sempre a nossa alma de emoções negativas, pois as emoções que nos importam, que nos enriquecem, que nos fazem sentir, que nos fazem entender, não importando onde estejamos, sempre nos transformando em seres humanos felizes, são as emoções positivas que construímos ao longo da vida.
As Ações do tempo é um livro de não-ficção que tem o intuito de nos mostrar como é e como, melhorar nossa relação com o tempo. 
Todo mundo sabe que o tempo não para pra ninguém, mas mesmo assim é incrível o quanto desperdiçamos ele com coisas banais e que não vão agregar em nada na nossa vida. Pode se dizer que passamos mais tempo perdendo tempo, do que aproveitando ele de fato. Sendo assim, a facilidade de entrarmos em uma tristeza profunda ao vermos a vida passando de pressa e escorrendo pelas nossas mãos é gigante. O autor nos chama para refletir: Como estamos lidando com o tempo que temos para aproveitar a vida em meio a todas as obrigações cotidianas que nos cercam? Estamos aproveitando o tempo que temos com quem amamos? Estamos vivendo ou apenas sobrevivendo?

Se não entendermos o tempo, poderemos perder oportunidades que jamais voltarão. Temos que entender que, o tempo do passado não tem como modificar então, chorar pelo que se foi não vai trazer um resultado diferente, vai apenas impedir nosso entendimento quanto ao tempo do futuro e principalmente nos privar de viver o tempo do agora e todas as suas maravilhas.  

“Quando não aprendemos, sofremos as sequelas do corpo e com as dores da alma; sofremos com os arrependimentos das nossas próprias ações, sofremos com as nossas culpas, sofremos com as nossas viagens de remorso, as ações que dizemos. Depois, arrependemo-nos, pois essas viagens de remorso acontecem quando sabemos o que desejamos; porém, não dará certo, mas não temos a força necessária para bloquear as emoções, vamos causar dores emocionais e nos enganar por acreditarmos que tudo vai dar certo em nossas vidas.”





Demorei muito para trazer essa resenha para o blog por um motivo: Assim que recebi o livro passei por um momento bem delicado na minha vida conjugal e isto me paralisou em vários aspectos, inclusive nesta de resenhista. Apesar de amar o que faço a tristeza me assolou e eu simplesmente não consegui fazer mais nada, eu realmente parei no tempo. 
Mas eu sinto que tudo foi planejado, assim que comecei a voltar ao meu normal peguei esse livro para ler e tudo nele fez todo o sentido, a forma como o autor fala sobre o tempo e nossas emoções que estão ligadas a ele me fez enxergar um luz no fim do túnel, me fez ver que se eu não reagisse ao meu problema e lutasse contra ele, eu ia ficar para trás e a vida iria seguir o rumo dela sem mim, e nisso quem sairia perdendo seria apenas eu.

Com a ajuda do livro entendi também que o tempo que tirei para mim e para o meu "luto", foi necessário, pois nele aos poucos fui encontrando meus pedaços quebrados e colando um por um, hoje ainda me faltam algumas partes, porém consegui reunir as forças necessárias para me reerguer e buscar no que amo o meu caminho.

Pode ser que vocês não entendam  a importância e a diferença dessa leitura na minha vida, mas espero ter conseguido mostrar que cada pessoa tem seu tempo para reagir e buscar ajuda em livros, amigos, terapeuta, etc, é libertador. Não importa como, ou qual o método para reagir, apenas reaja e não perca e nem pare no tempo, pois ele vai continuar seguindo com ou sem você.

Sobre o livro: O livro é pequeno 168 páginas, a capa é linda, nossa como eu amei essa capa, ela é simples mostrando o simbolo do infinito mostrando que o tempo sim é infinito mas as pessoas não, o tempo de mudanças e aproveitar é o agora, a letra e a diagramação são ótimas e confortáveis aos olhos a revisão está boa e as páginas são amareladas.

Posso dizer que o livro chegou em minhas mão em uma boa hora, aprendi muito com ele e espero que quem o adquirir tenha a vida tocada por ele assim como a minha foi.

Até a próxima resenha
Beijuh da Rêh 

Nota 4

Resenha: Treze

Título: Treze
Autora: FML Pepper
Editora: Verus
Páginas: 406
Ano: 2017

Oi, gente! Hoje eu vim falar do livro Treze, da FML Pepper. Eu lembro que quando li a trilogia Não Pare! eu simplesmente devorei os três livros, um atrás do outro. Mas quando a Verus anunciou o lançamento de Treze, na época, por algum motivo, eu não me interessei. Não faço ideia do porquê.

Recentemente eu li uma resenha do livro que me deixou com vontade de ler; infelizmente não lembro o nome do Instagram em que li a resenha.

Como eu assinei o Kindle Unlimited e Treze está disponível lá, eu resolvi finalmente embarcar nessa leitura. E a primeira coisa que eu pensei quando terminei de ler foi: por que não li antes?

O livro narra a história de Receba, uma hacker que não acredita em Deus, sorte, azar, amor, só acredita nos números e nas estatísticas, e Karl, um jovem lutador com um futuro brilhante pela frente.

Mas a vida dá uma rasteira nos dois. A Rebeca, que planejava dar um golpe com sua mãe até recebe um alerta na noite anterior ao crime, de uma misteriosa cartomante chamada Madame Nadeje, que faz inúmeras previsões sobre a vida de Rebeca. Como a moça é incrédula, simplesmente não dá ouvidos à "velha trambiqueira". Com o passar do tempo, Rebeca vê cada uma das previsões de Madame Nadeje se concretizarem.

Já Karl, após sua mais importante luta e vitória, descobre que foi traído e trocado pela sua namorada; inconsolado, o jovem lutador se torna imprudente em sua moto e se envolve num acidente... Karl agora tem um coágulo no cérebro que a qualquer momento pode estourar e matá-lo.

Os dois personagens acabam por se encontrar em determinado tempo de suas vidas e surge entre eles um sentimento forte.

Mas Rebeca deixa sua vida ser controlada por uma profecia que diz que o amor da sua vida será seu décimo terceiro namorado e Karl não se envolve seriamente com ninguém, pois não pode prometer um futuro e nem se decepcionar novamente.

Quais são as probabilidades deles ficarem juntos? Principalmente quando tudo conspira contra?


Eu tinha até me esquecido como a escrita da Pepper é incrível, ela te prende do começo ao fim e os enredos dela são espetaculares. Perfeitos, sem nenhuma falha, nem ponta solta.

E a mensagem que esse livro passa é simplesmente emocionante. Profunda. E necessária.

Eu li o livro bem rápido, pois depois que comecei a ler não consegui largar. Eu me apaixonei pelo Karl e sofri muito com ele, é um homem de coração imenso. E a Beca, apesar de tentar passar a imagem contrária, também tem um coração bondoso e altruísta.

Eu não vou me prolongar pra resenha não ficar cansativa, mas recomendo esse livro para todos. É lindo e eu já estou com saudades.

Beijos!

NOTA 5
 
CuraLeitura . 2017 | Layout feito por Adália Sá e modificado por Thaiane Barbosa